Fifa limitará empréstimos de jogadores na temporada 2020-21

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 30 de novembro de 2018 as 13:30, por: CdB

Alguns times europeus vêm usando o sistema de empréstimos para manter um grande número de jovens talentosos à sua disposição, dando-lhes a chance de integrar as equipes principais de outros clubes e muitas vezes vendendo-os com lucro.

Por Redação, com Reuters – de Zurique/Londres

A Fifa está prestes a estipular um limite ao número de jogadores que podem ser emprestados por um único clube na temporada 2020-21, e a quantidade definitiva será decidida no início do ano que vem, noticiou a mídia britânica.

A Fifa está prestes a estipular um limite ao número de jogadores que podem ser emprestados

Alguns times europeus vêm usando o sistema de empréstimos para manter um grande número de jovens talentosos à sua disposição, dando-lhes a chance de integrar as equipes principais de outros clubes e muitas vezes vendendo-os com lucro.

De acordo com o jornal The Times, a restrição já foi ratificada pela entidade global do futebol e o limite deve ser de seis a oito jogadores, com um máximo de dois acordos por temporada entre dois times.

Neste ano a Fifa já havia dito que seu comitê de participantes, que conta com representantes de clubes, ligas, jogadores e associações nacionais, apoiou propostas para reformar o sistema de transferências.

O relatório de uma força-tarefa da Fifa, visto pela Reuters, disse que o esquema atual “às vezes impede jogadores jovens de desenvolver plenamente seu talento”, acrescentando que um time não identificado emprestou 146 jogadores entre 2011 e 2017.

Após uma reunião em Londres em setembro, o comitê de participantes concordou que os empréstimos devem ser usados para desenvolver jovens, e não para “exploração comercial”.

A entidade também apoiou regulamentos mais rígidos para agentes, o que inclui limites sobre o quanto podem ganhar e quantas partes diferentes podem representar em uma dada transação.

Alexis Sánchez

O ponta chileno Alexis Sánchez, do Manchester United, não voltará a jogar este ano e passará por um prolongado período de recuperação após sofrer uma grave lesão na coxa durante um treino, disse o técnico do time inglês, José Mourinho, nesta sexta-feira.

O jogador da seleção do Chile, que não atuou na vitória de terça-feira sobre o Young Boys na Liga dos Campeões, ainda não passou por um exame de imagem para diagnosticar a gravidade da contusão, mas Mourinho descreveu o problema com uma “agressiva lesão muscular” que levou o jogador de 29 anos às lágrimas.

– Não passou pelo exame ainda, mas o jogador é experiente e sabe qual é a lesão – disse o técnico português em entrevista coletiva antes da viagem da equipe para enfrentar o Southampton, no sábado, pelo Campeonato Inglês.

Sánchez vinha entrando como reserva nas últimas partidas do United na liga inglesa, mas jogou como titular quando a equipe derrotou a Juventus na Liga dos Campeões em 7 de novembro.

O United passa dificuldades no Inglês ocupando apenas o sétimo lugar, com 21 pontos em 13 jogos, antes da partida com o Southampton.

A mídia britânica também noticiou na quinta-feira que o United usou a opção de renovar o contrato do goleiro David De Gea por mais um ano enquanto conversa sobre um acordo de longo prazo.

O contrato do jogador da Espanha terminaria no final da temporada, o que lhe permitiria assinar um pré-acordo com um time do exterior a partir de 1º de janeiro.

O técnico José Mourinho qualificou De Gea, de 28 anos, como o melhor goleiro do mundo, na terça-feira, depois que o United conseguiu uma vaga nas oitavas de final da Liga dos Campeões, e disse que o espanhol, que fez uma defesa incrível que conteve os suíços, quer continuar em Old Trafford.

– Sei que ele quer ficar, sei que seu agente está contente de fazer o que o jogador quer e também sei que a diretoria quer que ele fique e está trabalhando nisso, então com sorte mais cedo ou mais tarde chegarão a uma conclusão – disse Mourinho aos repórteres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *