Fla despacha o Vitória em Salvador

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quarta-feira, 14 de maio de 2003 as 22:53, por: CdB

O Flamengo está na semifinal da Copa do Brasil. Com uma atuação quase perfeita, o Rubro-negro carioca despachou o Vitória, por 3 x 1, nesta quarta-feira, em Salvador, e agora, deve enfrentar o Sport. Jean marcou dois gols e o estreante Edílson completou – Zé Roberto descontou para a equipe baiana.

O detalhe é que esta foi a terceira vitória do Flamengo sobre o time do treinador Joel Santana. No jogo de ida das quartas-de-final da Copa do Brasil, o placar foi de 2 x 1, assim como o confronto válido pelo Campeonato Brasileiro.

A partida começou bem equilibrada, mas foi o Vitória quem assustou primeiro. Allan Delonn, Zé Roberto e Nádson infernizavam a zaga carioca e, numa blitz aos 10 min, quase abriu o placar: Zé Roberto recebeu a bola e chutou da entrada da área para Júlio César colocar a escanteio. Na cobrança, Allan Delonn mandou de cabeça com perigo por cima do travessão.

O lance inflamou a torcida do Vitória, mas o Flamengo não se encolheu e foi para cima em busca do gol que daria mais tranquilidade ao time. Poderia ter conseguido aos 21 min, após uma bobeira da zaga baiana, mas Athirson demorou a chutar e foi desarmado.

Só que o Vitória tinha as oportunidades mais claras. Uma delas aconteceu aos 27 min, quando Zé Roberto recebeu a bola pela esquerda, invadiu a área e chutou cruzado. Nádson esperava na pequena área, mas Luciano Baiano afastou na hora certa.

Mesmo com a pressão exercida pelo Vitória, o Flamengo continuava dando a impressão de que tinha a partida nas mãos. E as coisas ficaram melhor ainda aos 42 min, quando Dudu Cearense saiu jogando errado, Luciano recebeu a bola e tocou para Fábio Baiano. O meia deu um passe sensacional de calcanhar para Jean, que, livre de marcação, chutou por baixo do corpo do goleiro Paulo Musse.

No desespero, o Vitória veio para o segundo tempo com uma formação mais ofensiva. O técnico Joel Santana tirou o volante Dionísio e colocou o atacante Róbson Luís. A equipe baiana teve uma boa chance de empatar aos 2 min, mas Allan Delonn emendou por cima do travessão.

Para coroar a sua reestréia, o atacante marcou o segundo gol rubro-negro, aos 3min. Fábio Baiano fez ótimo lançamento para Luciano Baiano. O lateral-direito cruzou na medida para o Capetinha. O atacante ajeitou, driblou o zagueiro e tocou com categoria no canto esquerdo do goleiro Paulo Musse. Flamengo 2 x 0.

Precisando vencer por quatro gols de diferença, o Vitória foi para o tudo ou nada. Acabou diminuindo aos 9min, com Zé Roberto em cobrança de pênalti de André Gomes sobre Dudu Cearense.

Mesmo sofrendo o gol, o Flamengo tinha uma boa vantagem. A equipe passou apenas administrar o resultado e sair apenas na boa. Principalmente quando ficou com menos um em campo após a expulsão do volante André Gomes.

O técnico do Vitória Joel Santana foi mais do que nunca para o tudo ou nada. Com um jogador a mais, ele tirou o meia Allan Delonn e colocou outro atacante: Samir. A equipe baiana estava com quatro homens de frente.

A partir daí, o que se viu foi um Flamengo jogando apenas nos contra-ataques. Numa delas, aos 22min, marcou o terceiro gol e definitivamente sacramentou a sua classificação para a semifinal da Copa do Brasil. Fábio Baiano recebeu e deixou a bola na boa para Jean. O atacante teve apenas o trabalho de tocar para o gol na saída de Paulo Musse.

O Flamengo passou a tocar a bola. A torcida do Vitória irritada, passou a gritar olé a cada jogada que a equipe carioca dava. Isso fez com que os baianos perdessem a cabeça. Aos 31min, Vander foi expulso ao cometer falta violenta em Athirson.

A equipe rubro-negra ainda teve chances de marcar mais um gol e sair com uma goleada de Salvador. Mas o que valeu mesmo foi à classificação.

VITÓRIA 1 X 3 FLAMENGO

Vitória
Paulo Musse, Ramalho, Adaílton, Anselmo e Almir; Dionísio (Robson Luís), Dudu Cearense, Vander e Allan Delonn (Samir); Zé Roberto e Nádson
Técnico: Joel Santana

Flamengo
Júlio César, Luciano Baiano, André Bahia, Fernando e