Foguete espacial da Coreia do Sul não consegue colocar satélite em órbita

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 21 de outubro de 2021 as 10:17, por: CdB

 

A Coreia do Sul tenta entrar para o clube dos países com capacidade própria de lançamento de satélites. Seul planeja um aumento de 4% em seu orçamento espacial de US$ 544 milhões (R$ 3 bilhões) para 2022.

Por Redação, com Sputnik – de Seul

Nesta quinta-feira, o foguete portador sul-coreano Nuri atingiu a altitude de 700 quilômetros, mas não conseguiu colocar um satélite em órbita.

Primeiro foguete espacial da Coreia do Sul não consegue colocar satélite em órbita

O primeiro foguete desenvolvido domesticamente pela Coreia do Sul, o Nuri (KSLV-II), não foi capaz de colocar um satélite em órbita, informou o presidente Moon Jae-in após estudar o relatório do voo.

– Infelizmente, o objetivo não foi alcançado (…) É importante que nós tenhamos conseguido elevar o foguete para 700 quilômetros no espaço, que ficou mais próximo. Mas a colocação do protótipo de satélite em órbita permanece uma tarefa por resolver – disse Moon, citado pela agência Yonhap.

– Embora não tivéssemos conseguido alcançar nossos objetivos na totalidade, obtivemos resultados muito bons com nosso primeiro lançamento – adicionou.

Lançamentos são programados

Mais cinco lançamentos são programados até 2027. O seguinte deve ser realizado em maio de 2022, conforme o presidente sul-coreano.

Decolagem do primeiro foguete da Coreia do Sul a partir do Centro Espacial Naro. Assista ao vivo:

Cerca de 300 empresas sul-coreanas estiveram envolvidas na fabricação do foguete de três estágios Nuri, de 200 toneladas, revelou o vice-ministro da Ciência e Tecnologia, Yong Hong-taek.

A Coreia do Sul tenta entrar para o clube dos países com capacidade própria de lançamento de satélites. Seul planeja um aumento de 4% em seu orçamento espacial de US$ 544 milhões (R$ 3 bilhões) para 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code