Forças Armadas fazem operações em bairros do Rio de Janeiro

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 as 10:58, por: CdB

As ações, que são parte das ações de intervenção federal na segurança do estado, incluem vasculhamento e apoio à Polícia Civil para cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

As Forças Armadas fizeram nesta quinta-feira operações em 23 bairros do Rio de Janeiro, para cumprimento de 300 mandados de prisão e de busca e apreensão. Segundo o Comando Militar do Leste (CML), unidade regional do Exército, são empregados 1,7 mil militares, além de 200 policiais civis.

Forças Armadas fazem operação na Zona Norte do Rio de Janeiro

Ainda de acordo com o CML, as ações, que são parte das ações de intervenção federal na segurança do estado, incluem vasculhamento e apoio à Polícia Civil para cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão.

Os militares estão nos bairros de Santa Cruz, Sepetiba, Paciência, Cosmos, Inhoaíba, Campo Grande, Santíssimo, Senador Camará, Bangu, Realengo, Recreio, Jacarepaguá, Taquara, Praça Seca, Deodoro, Parque Anchieta, Campinho, Osvaldo Cruz, Rocha Miranda, Cascadura, Piedade, Pilares e Quintino, nas zonas norte e oeste da cidade.

Equipamentos

O Gabinete de Intervenção Federal (GIF), na segurança pública do Rio, fez na quarta-feira, no Aterro do Flamengo, na Zona Sul, a entrega de viaturas, armamento, coletes à prova de balas e munições para as polícias Civil, Militar, Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e Corpo de Bombeiros. No total, serão adquiridas 2.680 viaturas.

Somente a PM, responsável pelo policiamento ostensivo e repressivo, recebeu 852 novas viaturas para o policiamento ostensivo e repressivo, com verba da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), além de 60 fuzis e 43.205 munições doados pela fabricante de armas brasileira Forjas Taurus.

De acordo com o GIF, os empenhos financeiros são 63% dos recursos de R$ 1,2 bilhão destinados pelo governo federal para a intervenção na segurança pública, iniciada em fevereiro deste ano. Atualmente, os empenhos somam R$ 757.038 milhões. Estão em processo de licitação mais R$ 442.961 milhões. Os valores foram ampliados, na segunda-feira, com a realização de uma licitação para a compra de três helicópteros, dois para a Polícia Civil e um para o Corpo de Bombeiros.

A meta da intervenção federal é comprar 3.885 veículos para reequipar os órgãos de segurança pública e a Seap. Ainda há licitações para esses itens em andamento. A previsão é bater a meta até o fim da intervenção no dia 31 deste mês. Dentro do esforço empregado pelo GIF para reequipar as secretarias sob intervenção federal , somam-se as 265 rádio-patrulhas entregues em abril e que foram compradas com recursos do governo estadual.

O interventor federal na segurança pública do Rio, general Braga Netto, não quis falar com os jornalistas sobre a entrega dos equipamentos, mas no discurso durante a cerimônia avaliou a importância “da integração entre os órgãos sob intervenção e parceiros para que a entrega fosse realizada com sucesso para as forças de segurança do Estado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *