Forças em confronto no Iêmen se acusam de violar trégua em cidade portuária

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 as 11:16, por: CdB

Moradores relataram bombardeios durante quase uma hora na noite de terça-feira, o primeiro dia da trégua, nos arredores leste e sul da cidade controlada pelos houthis, que é uma fonte de suprimentos para milhões. A localidade estava calma nesta quarta-feira.

Por Redação, com Reuters – de Áden

As forças que estão em conflito no Iêmen acusaram umas às outras de violar um cessar-fogo em Hodeidah, mediado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para evitar um ataque de larga escala na vital cidade portuária e abrir caminho negociações de paz no país.

Visão geral da cidade de Hodeidah, Iêmen

Moradores relataram bombardeios durante quase uma hora na noite de terça-feira, o primeiro dia da trégua, nos arredores leste e sul da cidade controlada pelos houthis, que é uma fonte de suprimentos para milhões. A localidade estava calma nesta quarta-feira.

ONU

A ONU deve convocar o grupo houthi, alinhado ao Irã, e o governo do Iêmen, apoiado pela Arábia Saudita, para debater em teleconferência nesta quarta-feira a retirada de tropas da cidade de Hodeidah e de três portos, sob o acordo de trégua firmado em conversas lideradas pela ONU na Suécia na semana passada, a primeira em mais de dois anos.

A televisão Al-Masirah, controlada pelos houthis, acusou forças da coalizão liderada por Riad de violarem a trégua bombardeando vários locais, inclusive áreas a leste do aeroporto.

Enquanto isso, a agência de notícias WAM, dos Emirados Árabes Unidosm, citou uma fonte iemenita afirmando que os houthis dispararam morteiros e foguetes contra o hospital 22 de Maio, nos subúrbios do leste.

Pelos termos do cessar-fogo, monitores internacionais seriam enviados e todas as forças armadas se retirariam da região 21 dias após o início da trégua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *