Fórmula 1 negocia realização do GP da Inglaterra apesar das restrições de quarentena

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Fórmula 1, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 11 de maio de 2020 as 13:47, por: CdB

A Fórmula 1 está trabalhando para realizar o Grande Prêmio da Inglaterra em julho, mesmo que o país imponha medidas de quarentena aos visitantes durante a crise de covid-19, disseram fontes da F1.

Por Redação, com Reuters – de Londres

A Fórmula 1 está trabalhando para realizar o Grande Prêmio da Inglaterra em julho, mesmo que o país imponha medidas de quarentena aos visitantes durante a crise de covid-19, disseram fontes da F1 no domingo.

Grande Prêmio da Inglaterra
Grande Prêmio da Inglaterra

Segundo o jornal The Sun, uma fonte do governo disse que haveria isenção para esportes, com a Fórmula 1 e equipes de futebol livres para viajar do Reino Unido e retornar sem restrições quando a competição recomeçar.

O jornal informou que os atletas e as equipes devem passar por um rigoroso regime de testes e se isolar imediatamente se apresentarem resultados positivos para o novo coronavírus.

Fontes da Fórmula 1 disseram à agência inglesa de notícias Reuters que as conversas com o governo estavam em andamento.

Boris Johnson

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, declarou em um discurso televisionado ao país no domingo que “em breve será a hora…de impor quarentena às pessoas que chegam a este país por via aérea.”

Uma associação que representa as companhias aéreas do Reino Unido afirmou que o governo está planejando um período de quarentena de 14 dias para a maioria das pessoas que cheguem do exterior para tentar evitar um segundo pico do surto de coronavírus.

 Lewis Hamilton

Lewis Hamilton, seis vezes campeão mundial de Fórmula 1, diz que a perspectiva de um Grande Prêmio da Inglaterra sem torcedores o deixa com vazio por dentro, mas ainda assim ele está ansioso para voltar às pistas depois de meses de espera.

Nenhum dos pilotos corre desde dezembro, já que a temporada foi paralisada devido à pandemia de covid-19, mas há planos de começar a portas fechadas na Áustria e depois em Silverstone em julho.

– Isso me deu uma sensação de vazio, porque os torcedores realmente fazem essa corrida – disse Hamilton, seis vezes vencedor em casa, em entrevista em vídeo divulgada no sábado por sua equipe Mercedes.

– Em todo o mundo, quanto mais torcida houver, mais atmosfera você terá, é por isso que você tem lugares como Silverstone e Monza. Então, ficará muito vazio.

– Não sei o quão emocionante será para as pessoas assistindo na TV, mas será melhor do que nada – acrescentou o britânico de 35 anos.

– Para nós, será como um dia de teste, provavelmente ainda pior do que um dia de teste, no sentido de que em um dia de teste não há uma quantidade enorme de pessoas em Barcelona que vão assistir, mas ainda há algumas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *