Forte de Copacabana abriga exposição sobre o Arquipélagos das Cagarras

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 29 de janeiro de 2019 as 12:41, por: CdB

Um grupo de pesquisadores das principais universidades e instituições de ensino do estado fez o levantamento da biodiversidade das ilhas cariocas. A exposição mostra o resultado de algumas dessas pesquisas.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

O Forte de Copacabana abriga até o próximo domingo uma exposição interativa sobre o Arquipélago das Cagarras. Promovida pelo projeto Ilhas do Rio, a exposição revela as belezas do arquipélago que, apesar de ficar a cinco quilômetros da Praia de Ipanema, é praticamente desconhecido pela população.

O Forte de Copacabana abriga até o próximo domingo uma exposição interativa sobre o Arquipélago das Cagarras

Um grupo de pesquisadores das principais universidades e instituições de ensino do estado fez o levantamento da biodiversidade das ilhas cariocas. A exposição mostra o resultado de algumas dessas pesquisas.

Biodiversidade

O público poderá apreciar na exposição cerca de 200 imagens de paisagens e da biodiversidade marinha e terrestre das ilhas; ossadas de golfinhos e baleias; maquetes em 3D. Poderá ser vista ainda a coleção didática zoológica feita em parceria com o Museu Nacional, incluindo apresentação de todas as linhas do projeto, equipamentos usados nas atividades, com imagens inéditas de toda a beleza das ilhas. Animais empalhados, peixes, invertebrados marinhos, répteis e anfíbios conservados em álcool podem ser apreciados na mostra.

Para as crianças, a exposição apresenta uma “caixa de escavação” na qual poderão brincar de arqueólogos por um dia e “descobrir” alguns artefatos. Há também um painel tátil, onde as crianças poderão tocar e sentir como é a textura de alguns elementos do fundo do mar.

A exposição é gratuita. O interessado deve pagar apenas a entrada de R$ 6 para o Forte de Copacabana. Há meia-entrada para idosos, estudantes com carteira de identificação e professores da rede pública. Crianças menores de 10 anos não pagam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *