França anuncia suspensão de todos os voos com Brasil

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 13 de abril de 2021 as 12:25, por: CdB

 

O governo da França anunciou nesta terça-feira a suspensão de todos os voos com origem ou destino no Brasil para evitar a disseminação de uma variante do novo coronavírus que teria surgido em Manaus.

Por Redação, com ANSA – de Paris

O governo da França anunciou nesta terça-feira a suspensão de todos os voos com origem ou destino no Brasil para evitar a disseminação de uma variante do novo coronavírus que teria surgido em Manaus.

Avião da Air France no Aeroporto Charles de Gaulle, perto de Paris

A chamada P.1 já é predominante em muitas partes do país sul-americano e carrega mutações que tornam o Sars-CoV-2 mais transmissível, porém estudos ainda estão em curso para determinar com clareza se a variante é mais letal ou resistente a vacinas que o vírus original.

– Observamos que a situação está piorando e, por isso, decidimos suspender todos os voos entre França e Brasil até segunda ordem – disse o primeiro-ministro francês, Jean Castex, em pronunciamento no Parlamento.

Variante P.1

A variante P.1 ainda apresenta baixa circulação na França, país que enfrenta uma alta nos casos do novo coronavírus nas últimas semanas. O Brasil, por sua vez, enfrenta o pior momento da pandemia desde o fim de fevereiro e viu a média móvel de óbitos em sete dias bater recorde na segunda-feira, com 3.124, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

O país sul-americano contabiliza 354.617 mortos por covid-19, sem contar a subnotificação, atrás apenas dos Estados Unidos em números absolutos. Além disso, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, o Brasil tem a 15ª maior taxa de mortalidade no mundo (169 óbitos para cada 100 mil habitantes) e vem se aproximando rapidamente dos países à sua frente, como Peru, Estados Unidos, Itália e Reino Unido.

Já a França acumula 99.294 mortes, oitava maior cifra em índices absolutos e a 24ª em termos relativos (148/100 mil hab.).