França não assinará acordo do UE-Mercosul

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 8 de outubro de 2019 as 11:21, por: CdB

“Não podemos assinar um tratado comercial com um país que não respeita a floresta amazônica, que não respeita o tratado de Paris (do clima)”, disse a ministra francesa do Meio Ambiente.

Por Redação, com Reuters – de Paris

A França não assinará o acordo UE-Mercosul sobre questões agrícolas alcançado pela União Europeia e os países do Mercosul —Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai— nas condições atuais, afirmou nesta terça-feira a ministra francesa do Meio Ambiente, Elisabeth Borne.

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse no final de agosto que havia decidido bloquear o acordo UE-Mercosul
O presidente da França, Emmanuel Macron, disse no final de agosto que havia decidido bloquear o acordo UE-Mercosul

– Não podemos assinar um tratado comercial com um país que não respeita a floresta amazônica, que não respeita o tratado de Paris (do clima). A França não assinará o acordo do Mercosul nessas condições – disse a ministra à emissora de televisão BFM.

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse no final de agosto que havia decidido bloquear o acordo UE-Mercosul, acusando o presidente Jair Bolsonaro de minimizar as preocupações com as mudanças climáticas, atraindo críticas da Alemanha e do Reino Unido.

Durante a reunião do G7, O Reino Unido uniu-se à Alemanha neste sábado ao criticar a decisão do presidente francês, Emmanuel Macron, de obstruir um acordo comercial entre a União Europeia e o grupo Mercosul dos países sul-americanos para pressionar o Brasil contra incêndios florestais na Amazônia.

Em uma declaração surpresa na sexta-feira, Macron disse que havia decidido se opor ao acordo UE-Mercosul e acusou o presidente brasileiro Jair Bolsonaro de mentir quando minimizou as preocupações com as mudanças climáticas.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, criticou a decisão do colega francês, um dia depois que o escritório da chanceler alemã Angela Merkel fez o mesmo em Berlim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *