França cogita toque de recolher em Paris vendo desrespeito a lockdown

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 3 de novembro de 2020 as 11:09, por: CdB

A França pode readotar um toque de recolher noturno em Paris, e possivelmente na região de Île-de-France, no entorno da capital, devido à frustração do governo com o fato de que pessoas demais estão ignorando um novo lockdown em reação à disparada de infecções por covid-19.

Por Redação, com Reuters – de Paris

A França pode readotar um toque de recolher noturno em Paris, e possivelmente na região de Île-de-France, no entorno da capital, devido à frustração do governo com o fato de que pessoas demais estão ignorando um novo lockdown em reação à disparada de infecções por covid-19.

Policiais montados a cavalo e com máscaras de proteção checam identidade de pessoa na avenida Champs Elysee, em Paris
Policiais montados a cavalo e com máscaras de proteção checam identidade de pessoa na avenida Champs Elysee, em Paris

O país reduziu dramaticamente a disseminação do coronavírus durante a primavera graças a um dos lockdowns mais restritos da Europa. Dez meses após o início da epidemia e com a proximidade do inverno, porém, muitas pessoas relutam em suportar outro período de confinamento.

– É insuportável para aqueles que respeitam as regras ver outros franceses as desprezarem – disse o porta-voz do governo, Gabriel Attal, à BFM TV. “Existe uma atitude de ‘o que tiver que ser, será’. Precisamos adotar todas as medidas necessárias para combater a epidemia.”

Attal apresentou o novo toque de recolher como um fato consumado, mas o gabinete do primeiro-ministro, Jean Castex, disse que ainda não se tomou uma decisão definitiva.

Restrições contra a covid-19

O assunto será debatido em um reunião entre o presidente, Emmanuel Macron, e os principais ministros nesta quarta-feira, disse uma fonte do governo.

Uma onda de lockdowns e restrições contra a covid-19 encontra resistência na Europa, apesar de países como França e Espanha estarem lidando com um número recorde de infecções diárias e de os hospitais estarem sofrendo sob a pressão de novas internações.

Em Paris, uma pessoa está ficando infectada com Covid-19 a cada 30 segundos, e um parisiense é hospitalizado com a doença a cada 15 minutos, disse o ministro da Saúde, Olivier Verán, à rádio RTL.