França irá impor multa de 200 euros a usuários de drogas

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 25 de julho de 2020 as 13:56, por: CdB

Primeiro-ministro francês anuncia que nova punição será introduzida em todo o país a partir de setembro, com foco especial em usuários de maconha. Quem for pego consumindo drogas ilícitas será multado na hora.

Por Redação, com DW – de Paris

A polícia da França vai passar a aplicar multas a quem for flagrado usando drogas ilícitas, anunciou neste sábado o novo primeiro-ministro francês, Jean Castex.

França vai impor multa de 200 euros a usuários de drogas
França vai impor multa de 200 euros a usuários de drogas

As multas serão no valor de 200 euros (cerca de R$ 1.220) e serão aplicadas na hora e local do flagrante. A punição já vem sendo testada nas últimas semanas em algumas cidades francesas, como Rennes e Reims, e será estendida para todo o território do país a partir de setembro.

A medida terá como principal foco usuários de maconha. A França é o país europeu cuja população mais consome cannabis e o terceiro em consumo de cocaína.

Uma lei francesa de 1970 prevê que usuários de drogas ilícitas, sem distinguir tipos específicos de drogas, sejam punidos com até um ano de prisão e multas de até 3.750 euros (cerca de 22.860 reais), mas poucos realmente cumprem essas penas.

Segundo o conservador Castex, que assumiu o posto de premiê neste mês, a nova medida vai simplificar os procedimentos policiais ao permitir a “aplicação de uma punição sem demoras”, não precisando envolver processos judiciais.

Pontos de venda

O primeiro-ministro defendeu ainda que as multas aplicadas no local deverão ser uma ferramenta eficaz “contra os pontos de venda (de drogas) que estão corroendo os bairros”.

Se a multa for paga em até 15 dias, o valor será reduzido para 150 euros (R$ 915). Mas se o usuário falhar em pagá-la até 45 dias, a pena será aumentada para 450 euros (R$ 2.743).

A medida vem em meio a preocupações com a violência relacionada ao tráfico de drogas no país e faz parte dos planos do novo premiê de fortalecer a segurança na França. Ele disse querer “pôr um fim na violência da vida cotidiana” no país.