França planeja prorrogar estado de emergência devido à covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 29 de setembro de 2021 as 13:29, por: CdB

Isto significaria que o governo preservaria o poder de prorrogar ou reinstaurar medidas restritivas como confinamentos, limites à circulação de pessoas e o passe de saúde, que por ora será exigido até 15 de novembro.

Por Redação, com Reuters e ANSA – de Paris/Roma

A França planeja prorrogar o estado de emergência até o verão do ano que vem para lidar com a persistente epidemia de coronavírus, disse o porta-voz do governo, Gabriel Attal, nesta quarta-feira.

França planeja prorrogar estado de emergência devido à covid até o próximo verão

– O que proporemos ao Parlamento é manter durante vários meses mais, até o verão, a possibilidade de usá-lo – disse Attal aos repórteres depois de uma reunião de gabinete ao ser indagado sobre o estado de emergência e o uso de um passe de saúde para se ter acesso a locais como restaurantes, bares e cinemas.

Isto significaria que o governo preservaria o poder de prorrogar ou reinstaurar medidas restritivas como confinamentos, limites à circulação de pessoas e o passe de saúde, que por ora será exigido até 15 de novembro.

Itália

A Itália registrou 3.212 novos casos e 63 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 4.668.261 os contágios e 130.870 as vítimas desde o início da pandemia, informou o Ministério da Saúde nesta quarta-feira.

A região da Sicília informou que, após uma revisão de seus números, sete dos óbitos informados no boletim desta quarta ocorreram entre os dias 13 e 28 de setembro e foram adicionados só agora.

Os dados mantêm a tendência de queda de contaminações e a estabilidade no número de falecimentos. A média móvel dos últimos sete dias nos casos caiu para 3.207 (eram 3.316 na terça-feira) e a de mortes ficou em 55 – como nos últimos quatro dias.

Pelo 10º dia consecutivo, a quantidade de casos ativos – número que desconsidera curas e mortes – apresentou queda e está em 95.978. Destes, 92.212 estão em isolamento domiciliar, 3.317 em acompanhamento médico em hospitais e 450 internados em unidades de terapia intensiva (UTIs).

A quantidade de testes realizados somou 295.452, cerca de 45 mil a menos do que na terça, com uma taxa de positividade de 1,09%.

A última atualização do site do Ministério da Saúde sobre a campanha vacinal mostra que o país aplicou 84,5 milhões de doses das fórmulas usadas no país: Pfizer/BioNTech, Moderna, Janssen e AstraZeneca/Oxford.

Desses, 42,3 milhões de cidadãos já completaram o ciclo vacinal, o que representa 78,4% do público-alvo, ou seja, pessoas com mais de 12 anos. A quantidade de pessoas que iniciaram a imunização é de 45 milhões, o que significa 83,4% da população-alvo. Outras 66.212 pessoas receberam a terceira dose.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code