Francisco diz estar preocupado com ‘incapacidade’ para se chegar a acordo na Síria

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 15 de abril de 2018 as 11:29, por: CdB

O papa afirmou que reza “incessantemente pela paz”, convidou todas as pessoas de boa vontade a fazê-lo e fez um apelo “a todos os responsáveis políticos para que prevaleça a justiça e a paz”

Por Redação, com EFE – da Cidade do Vaticano:

O papa Francisco disse neste domingo se sentir “profundamente preocupado” com “a incapacidade” de se chegar a uma ação comum destinada à paz na Síria. A informação é da agência EFE.

O papa Francisco disse neste domingo se sentir “profundamente preocupado” com “a incapacidade” de se chegar a uma ação comum destinada à paz na Síria

Ao término da oração do Regina Coeli na Praça de São Pedro, no Vaticano, Francisco lamentou; que “apesar dos instrumentos à disposição da comunidade internacional; custe chegar a uma ação comum a favor da paz na Síria e em outras regiões do mundo”.

O papa afirmou que reza “incessantemente pela paz”, convidou todas as pessoas de boa vontade; a fazê-lo e fez um apelo “a todos os responsáveis políticos para que prevaleça a justiça e a paz”.

O pontífice se pronunciou após a ofensiva coordenada por Estados Unidos, França e Reino Unido contra alvos militares na Síria; em represália ao suposto ataque com armas químicas em Duma por parte do regime de Bashar al Assad.

Alemanha

A ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, apoiou no sábado o ataque aéreo ocidental contra a Síria, como justificado dado o suposto ataque com gás venenoso, mas pediu novos esforços para a retomada do processo de paz liderado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para encerrar guerra civil síria.

– É preciso fazer tudo agora para reviver o processo político das negociações de Genebra e acabar com o sofrimento do povo sírio – disse Von der Leyen a repórteres na cidade de Hanover, no norte da Alemanha.

A chanceler alemã, Angela Merkel , descartou nesta semana a participação da Alemanha em uma ação militar contra a Síria; mas disse que apoia os esforços ocidentais para mostrar que o uso de armas químicas é inaceitável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *