Frio mata imigrantes sírios que tentavam entrar no Líbano

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 19 de janeiro de 2018 as 14:43, por: CdB

Os refugiados tinham ficado presos durante a noite devido à grande tempestade que castigou o país na área de Kharod Suairi, na fronteira com a Síria

Por Redação, com EFE – de Madri:

Cerca de 10 cidadãos sírios, entre eles dois menores de idade, morreram nas últimas horas devidas às baixas temperaturas, quando tentavam entrar no Líbano de maneira ilegal, informou o exército libanês em um comunicado.

Cerca de 10 cidadãos sírios, entre eles dois menores de idade, morreram nas últimas horas devidas às baixas temperaturas

Os refugiados tinham ficado presos durante a noite devido à grande tempestade que castigou o país na área de Kharod Suairi, na fronteira com a Síria.

O exército libanês recuperou os corpos de nove das vítimas e resgatou com vida outras seis, mas uma delas morreu posteriormente no hospital.

Entre as pessoas resgatadas há dois contrabandistas sírios, segundo as forças armadas libanesas.

O exército do Líbano continua buscando outras possíveis vítimas que poderiam ter ficado presas para retirá-las e proporcionar tratamento médico.

A guerra civil síria ainda provoca a fuga de milhões de civis, que buscam refúgio dentro do país ou além das fronteiras.

ONG espanhola

O navio Sea Rescue, da organização não governamental (ONG) espanhola Proactiva Open Arms, chegou nesta sexta-feira ao porto de Pozzallo; na Sicília, Sul da Itália, com 356 imigrantes a bordo e três corpos recuperados no Mediterrâneo central, informou a imprensa local.

– Open Arms tripulação e passageiros em porto seguro. Alguns conseguiram, outros pereceram no caos do Mediterrâneo. Tristemente, mortes evitáveis – escreveu no Twitter o diretor da ONG, Óscar Camps.

Dois dos corpos são de crianças, uma delas de três meses de idade e de nome Haid Aman, informou Camps em um tuíte, acrescentando que o menino morreu na quarta-feira.

A imprensa local informou ainda que após a inspeção dos corpos poderão ser conhecidas as causas das mortes. Já estão no cais os carros fúnebres para fazer a transferência dos corpos para os cemitérios de Pozzallo e Ispica.

De acordo com dados publicados recentemente pela Organização Internacional das Migrações; mais de 171.635 imigrantes irregulares conseguiram cruzar em direção à Europa em 2017; enquanto 3.116 desapareceram no mar.

Só nas duas primeiras semanas de janeiro, cerca de 1,5 mil pessoas conseguiram desembarcar na Europa; e mais de 200 desapareceram no mar; segundo a organização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *