Furacão Michael abre uma trilha de destruição na Flórida

Arquivado em: Destaque do Dia, Meio Ambiente, Mundo, Natureza, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 12 de outubro de 2018 as 16:24, por: CdB

Ao menos 12 pessoas foram mortas na Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Virgínia, disseram autoridades norte-americanas.

Por Redação, com Reuters – de Port St. Joe, FL-EUA

 

Usando equipamentos pesados para afastar destroços e com helicópteros sobrevoando áreas, equipes de resgate realizavam na Flórida buscas por moradores presos, conforme autoridades alertaram nesta sexta-feira que o número de mortos pelo furacão Michael deve aumentar.

Em México Beach, na Flórida, o furacão Michael destruiu milhares de casas
Em México Beach, na Flórida, o furacão Michael destruiu milhares de casas

Ao menos 12 pessoas foram mortas na Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Virgínia, disseram autoridades, após um dos furacões mais poderosos na história dos Estados Unidos atingir a costa noroeste da Flórida.

— Acredito que a contagem de fatalidades irá aumentar nas próximas horas. Esperamos que não aumente dramaticamente, mas isto permanece uma possibilidade — disse Brock Long, chefe da Agência Federal de Gestão de Emergências, ao canal norte-americano de TV CNN.

O furacão Michael atingiu a costa noroeste da Flórida, próximo à pequena cidade de Mexico Beach, na tarde de quarta-feira, com ventos de até 250 quilômetros por hora, empurrando uma parede de água do mar para terra e causando amplas inundações.

Sem energia

Long pediu para comunidades como Mexico Beach, onde muitas casas foram destruídas por enchentes de 3,7 a 4,3 metros, serem reconstruídas de modo a aguentar tempestades futuras.

— É OK querer viver na costa ou no topo de uma montanha … mas você tem que construir em um padrão mais elevado. Se você for reconstruir, faça isto da maneira correta — disse.

O Michael se enfraqueceu conforme seguia para o sudeste dos EUA, mas ainda carregava ventos fortes e provocou chuvas intensas na Flórida, nas Carolinas e na Virgínia, gerando enchentes. Na manhã desta sexta-feira, a tempestade havia se movido para o Oceano Atlântico a nordeste de Norfolk, na Virgínia, informou o Centro Nacional de Furacões.

Quase 1,1 milhão de casas e comércios estava sem energia elétrica da Flórida a Virgínia nesta sexta-feira, de acordo com empresas de serviços públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *