Furtado influenciou ”gerações e gerações”, afirma Sarney

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado domingo, 21 de novembro de 2004 as 10:39, por: CdB

presidente do Senado, José Sarney, afirmou que o economista Celso Furtado, morto ontem (20) no Rio de Janeiro, vítima de infarto, influenciou “gerações e gerações” com a força de suas idéias. “Sempre em favor de um Brasil que tivesse resistência a fórmulas econômicas que importassem na diminuição da soberania nacional”, disse. Ao tomar conhecimento da morte do amigo, que foi ministro da Cultura em sua gestão na presidência do Brasil, afirmou que ele “não era apenas um economista. Era o humanista, o professor, o pensador e uma das figuras mais importantes da intelectualidade brasileira deste século”.

Sarney foi informado da morte do economista no momento em que almoçava na residência que mantém em Macapá. No momento em que soube da notícia, o senador lembrou-se dos relevantes serviços que Celso Furtado prestou ao País. Sarney embarcou ontem com destino à cidade do Rio de Janeiro. Ele deve participar do velório do economista. O senador estava em Macapá desde o final da tarde de sexta-feira (19), onde receberia o título de professor “Honóris Causa” conferido pelo Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP), durante a realização do 9º Tríduo Jurídico promovido pela instituição amapaense.