Galo vence Fortaleza e ainda briga pela Libertadores

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado sábado, 22 de novembro de 2003 as 19:18, por: CdB

O Atlético-MG segue na briga por uma vaga na Libertadores. Além da vitória por 2 x 0 sobre o Fortaleza, neste sábado, em Ipatinga, a equipe mineira contou com tropeços de alguns concorrentes para se manter próxima das primeiras posições da tabela do Brasileirão.

O Galo foi a 66 pontos e assumiu o sétimo lugar. Derrotado pelo Figueirense, o Inter se manteve com 68 pontos, em quinto, enquanto o Coritiba apenas empatou com a Ponte Preta e está com 69 pontos, em quarto lugar. O São Caetano, que recebe o Goiás no domingo, também está com 68 pontos e é o sexto.

A situação do Leão cearense é totalmente inversa. Com 45 pontos, ocupa a 22ª posição e está a um passo da zona de rebaixamento. O Bahia, que joga com o Atlético-PR no domingo, está com 43 pontos e aparece em 23º. O Grêmio está no “inferno” junto com os baianos.

Em busca da vitória, o Galo abriu o placar aos 23 min. Alex avançou pela direita e cruzou para a área. Alex Alves, bem posicionado, apareceu no meio dos zagueiros e tocou de primeira para abrir o placar. Foi o primeiro gol do atacante desde que voltou ao time, recuperado da contusão sofrida contra o Cruzeiro.

Com o tempo, o Tricolor se acertou em campo e passou a criar mais, principalmente com o atacante Finazzi. Fixo na área, o grandalhão deu trabalho aos zagueiros e ao goleiro Velloso. Ele chegou a empatar o jogo aos 31 min, com um gol de cabeça, mas o árbitro Luciano Augusto Almeida marcou impedimento.

O centroavante voltou a levar perigo ao gol do Galo aos 36 min. Novamente de cabeça, ele acertou o canto baixo de Velloso, que fez uma belíssima defesa e levou a vantagem atleticana para os vestiários.

Após o intervalo, o Atlético-MG reequilibrou o jogo no início do segundo tempo. A boa movimentação, Alex Alves e Fábio Jr. complicaram a vida dos zagueiros cearenses, mas eles não aproveitaram as chances criadas. O goleiro Jefferson, seguro, colaborou para evitar que os donos da casa ampliassem a vantagem.

Com Alyson, Alexandre e Daniel Bamberg, o técnico Márcio Araújo tentou dar mais ofensividade ao Leão. Conseguiu, e a equipe voltou a criar boas oportunidades. Alyson teve boa chance, livre na grande área, mas errou o chute e mandou por cima do gol.

No final do jogo, aos 48 min, Enrico ainda marcou o segundo do Galo e enterrou de vez o Leão. Um pouco depois de substituir Fábio Jr., o atacante marcou de cabeça, após cobrança de falta para a área.

ATLÉTICO-MG 2 X 0 FORTALEZA

Atlético-MG
Velloso, Hélcio, Ferrugem e André Luís; Alex, Marcelo Silva, Renato, Lúcio Flávio (Genalvo) e Michel; Alex Alves (Tucho) e Fábio Júnior (Enrico).
Técnico: Procópio Cardoso

Fortaleza
Jéfferson, Chiquinho, Fernandão, Ronaldo Angelim e Sérgio; Erandir (Daniel Bamberg), Dino, Messias (Alexandre) e Mazinho Loyola (Alyson); Rena e Finazzi.
Técnico: Márcio Araújo

Data: 22/11/2003 (sábado)
Local: Estádio Epaminondas de Britto, em Ipatinga (MG)
Árbitro: Luciano Augusto Almeida (Fifa/DF)
Assistentes: Jorge Paulo Gomes (Fifa/DF) e César Augusto Vaz (DF)
Cartões amarelos: Erandir, Fernandão, Alex
Gols: Alex Alves aos 23 min do primeiro tempo; Enrico aos 48 min do segundo tempo