Gareth Bale diz que Real Madrid se parece mais com um time sem Ronaldo

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 17 de setembro de 2018 as 12:25, por: CdB

O lateral galês está desabrochando na ausência de Ronaldo, e o Real acumula três vitórias em quatro partidas do Campeonato Espanhol

Por Redação, com Reuters – de Madri/Luanda

Gareth Bale diz que o Real Madrid trabalha mais como uma unidade coletiva sem Cristiano Ronaldo desde que o atacante português foi para a Juventus na pré-temporada.

Bale, durante partida em San Mames, Bilbao

O lateral galês está desabrochando na ausência de Ronaldo, e o Real acumula três vitórias em quatro partidas do Campeonato Espanhol.

Bale é a principal arma do Real às vésperas do reinício da Liga dos Campeões, na qual enfrenta a Roma nesta quarta-feira da semana que vem no Santiago Bernabeu.

– Talvez seja um pouco mais relaxado (sem Ronaldo) – disse Bale ao Daily Mail. “Acho que somos mais como um time, que trabalhamos mais como uma unidade, em vez de um jogador”.

Ronaldo, maior artilheiro da história do Real, foi crucial para os três triunfos consecutivos do clube na Liga dos Campeões sob o comando do técnico Zinedine Zidane, mas foi Bale quem marcou dois gols na vitória de 3 a 1 sobre o Liverpool na final de maio em Kiev.

Bale entrou como reserva e disse ter ficado aborrecido por não iniciar a partida, mas a raiva o ajudou a marcar um gol por cobertura brilhante.

– Fiquei bravo. Muito bravo, para ser sincero. Obviamente senti que merecia iniciar o jogo – disse. “Vinha marcando gols, então sim, acho que foi difícil deixar a raiva de lado.”

Sem Ronaldo, ele é essencial para o time do novo treinador Julen Lopetegui, e os atuais campeões estão prontos para buscar seu terceiro troféu consecutivo na quarta-feira no Grupo G.

Angola

Cinco pessoas morreram pisoteadas e sete ficaram feridas depois de uma partida no sábado da Liga dos Campeões da CAF em Luanda, capital de Angola, informou o Ministério dos Esportes.

Testemunhas disseram à agência inglesa de notícias Reuters que as vítimas foram esmagadas ao correrem para fora do estádio após o jogo entre o Primeiro de Agosto angolano e o TP Mazembe da República Democrática do Congo.

O Ministério dos Esportes de Angola disse em um comunicado emitido na noite de domingo que lamenta as mortes e que os sete feridos já tiveram alta.

Testemunhas disseram que a debandada ocorreu depois que os torcedores encontraram os portões do estádio fechados ao final da partida. Quando a polícia os abriu, eles correram e alguns foram pisoteados por cavalos da polícia.

O ministério atribuiu as baixas em parte ao fato de que o início da disputa foi adiado.

O organismo responsável pelos esportes no país disse que investigará o incidente.

No ano passado pelo menos 17 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em um episódio semelhante em um estádio de Uige, cidade do norte de Angola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *