Garotinho diz que soube do desvio de verbas na Secretaria de Fazenda

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado terça-feira, 8 de julho de 2003 as 17:49, por: CdB

Em depoimento que durou cerca de 40 minutos, o ex-governador e atual secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, confirmou nesta terça-feira ao juiz Lafredo Lisboa, que, durante sua administração, soube que havia um esquema de extorsão na Secretaria de Fazenda.

Garotinho disse que recebeu a informação do presidente da Light, Edésio Quintal, e que, como governador, pediu ao secretário de Segurança, à época, o delegado Josias Quintal, que investigasse e prendesse os fiscais estaduais e auditores federais envolvidos, e que notificasse o caso ao Ministério Público Estadual.

De acordo com Garotinho, o secretário de Segurança, foi contra a prisão imediata, por entender que causaria prejuízos à investigação.

Durante o depoimento, Garotinho admitiu que conhecia o fiscal Rodrigo Silveirinha, com quem teve uma conversa em que este lhe disse que deixaria o cargo, temendo acusações que lhe eram feitas e também pela segurança de sua família.

Anthony Garotinho concluiu o depoimento afirmando que não conhecia pessoalmente outros 23 acusados no processo e que, diante dos fatos divulgados pela imprensa, pediu à bancada do governo na Assembléia Legislativa para abrir uma comissão parlamentar de inquérito, tendo em vista que o percentual desviado para o exterior pelos fiscais do estado e auditores federais representava uma enorme perda de receita para o Estado, estimada em R$ 12 bilhões por ano. Os depoimentos na fase de defesa do processo devem durar até setembro.