Gilmar Mendes manda soltar doleiro preso por ordem da juíza substituta de Bretas

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado domingo, 20 de dezembro de 2020 as 13:16, por: CdB

O doleiro foi considerado suspeito de praticar crime contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, segundo o processo em curso.

Por Redação – do Rio de Janeiro

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes determinou, neste domingo, a imediata soltura de Chaaya Moghrabi, conhecido como Yasha, considerado um dos cinco maiores doleiros do Brasil. Yasha foi preso na sexta-feira em um condomínio de luxo, em Angra dos Reis.

O juiz Marcelo Bretas coordena a Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, e tem deflagrado prisões em série no Estado
A juíza Caroline Vieira Figueiredo substitui o juiz Marcelo Bretas em ações da Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro

O doleiro foi considerado suspeito de praticar crime contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, segundo o processo em curso.

A ordem de prisão foi expedida pela juíza da 7ª Vara Criminal do Rio de Janeiro Caroline Vieira Figueiredo, substituta do juiz Marcelo Bretas. Na véspera, Gilmar Mendes determinou que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abra um procedimento para apurar a “eventual responsabilidade funcional” de Bretas, por ter se recusado a cumprir uma ordem expedida por ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code