Ginástica rítmica do Brasil estreia nos Jogos de Tóquio

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 5 de agosto de 2021 as 14:06, por: CdB

Os Jogos de Tóquio (Japão) estão chegando ao fim, mas ainda tem estreia pela frente. Nesta sexta-feira, a ginástica rítmica brasileira começa sua jornada rumo ao pódio inédito. A etapa qualificatória por equipes começa às 22h20 (horário de Brasília) na Ariake Arena, na capital japonesa.

Por Redação, com ABr – de Tóquio

Os Jogos de Tóquio (Japão) estão chegando ao fim, mas ainda tem estreia pela frente. Nesta sexta-feira, a ginástica rítmica brasileira começa sua jornada rumo ao pódio inédito. A etapa qualificatória por equipes começa às 22h20 (horário de Brasília) na Ariake Arena, na capital japonesa.

País busca voltar a uma final olímpica, o que não ocorre desde Atenas

O quinteto brasileiro conta com Duda Arakaqui Beatriz Linhares, Déborah Medrado, Geovanna Santos e Nicole Pircio. A primeira meta é pontuar o suficiente para garantir a classificação à final, o que não ocorre desde os Jogos de Atenas (Grécia) em 2004. Apenas as primeiras oito colocadas brigarão por medalhas. A final será no sábado, às 23h.

– Nós queremos entrar e sair felizes da quadra de competição, estamos prontas, treinamos todos os dias para isso. Queremos entrar na final, e, em uma final, tudo pode acontecer. Sonhamos e visualizamos todos os dias uma medalha no pescoço de cada uma – revela a capitã Duda Arakaki, capitã da equipe, em depoimento ao Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Os melhores resultados do Brasil na modalidade ocorreram nos Jogos de Sidney (Austrália), em 2000 e, quatro anos depois, na Olimpíada de Atenas (Grécia). Nas duas oportunidades, as brasileiras chegaram à final e terminaram em oitavo lugar.

Saltos ornamentais

O piauiense Kawan Figueiredo e o carioca Isaac de Souza são os últimos atletas da equipe nacional dos saltos ornamentais a estrear na Olimpíada de Tóquio (Japão). O primeiro desafio será passar pela etapa qualificatória a partir das 3h (horário de Brasília) desta sexta-feira. Os brasileiros competem com outros 27 competidores, e apenas 18 deles seguirão à o à semifinal, programada para sábado, às 22h.  Os classificados brigam por medalhas na sequência, às 3h de domingo, dia de encerramento da Tóquio 2020.

Natural da Parnaíba (PI), Kawan Pereira, de 22 anos, assegurou presença nos Jogos em maio deste ano, na Copa do Mundo da modalidade, o pré-olímpico, quando obteve o melhor resultado do país na competição: o 10º lugar na plataforma de 10 metros.  O brasileiro foi campeão este ano no salto sincronizado (plataforma de 3 m) no Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, em Buenos Aires) e o bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), em 2019.

O carioca Isaac de Souza, de 22 anos, também vem colecionando bons resultados nos últimos dois anos. Foi prata no Sul-Americano de Cochabamba (Bolívia) em 2018, faturou o bronze no Pan de Lima, e neste ano foi campeão sul-americano em Buenos Aires no início deste ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code