Gisele Bündchen responde com silêncio à provocação da ministra de Bolsonaro

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 14 de janeiro de 2019 as 18:40, por: CdB

Integrante da bancada ruralista e disposta a derrubar o máximo que conseguir autorizar da floresta brasileira, a ministra tem criticado, publicamente, qualquer um que, a exemplo de Gisele Bündchen, confronta a legislação e a atuação do governo na preservação ambiental.

 

Por Redação – de São Paulo

 

Uma das modelos mais famosas do mundo, a brasileira Gisele Bündchen desconheceu, solenemente, a provocação da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina. Ela a ironizou em uma entrevista à Rádio Jovem Pan, nesta segunda-feira. Disse, com repercussão imediata nas redes sociais, que Gisele serviria para ser uma espécie de “embaixadora” do país e divulgar como o Brasil preserva a natureza.

Gisele Bündchen sequer respondeu à ministra de Bolsonaro
Gisele Bündchen sequer respondeu à ministra de Bolsonaro

Integrante da bancada ruralista e disposta a derrubar o máximo que conseguir autorizar da floresta brasileira, a ministra tem criticado, publicamente, qualquer um que, a exemplo da modelo, confronta a legislação e a atuação do governo na preservação ambiental.

— É um absurdo o que fazem hoje com a imagem do Brasil. Infelizmente são maus brasileiros. Por algum motivo vão lá fora levar uma imagem do Brasil e do setor produtivo que não é verdadeiro. País nenhum do mundo que tenha lei como a nossa. Inclusive, desculpe, Gisele Bündchen, você deveria ser nossa embaixadora e dizer que seu país preserva, está na vanguarda do mundo na preservação, e não meter o pau no Brasil sem conhecimento de causa — provocou a integrante do governo.

Após a entrevista, o perfil de Tereza no Twitter fez uma publicação mencionando o comentário e dizendo que deve enviar um convite “em breve” à modelo. Gisele integrou a campanha contra a aprovação do código florestal durante o primeiro governo Dilma Rousseff e, mais recentemente, criticou o governo Michel Temer sobre um decreto que extingue a Reserva Nacional de Cobre (Renca).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *