Google lança assistente digital Nest no Brasil

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 11 de novembro de 2019 as 11:24, por: CdB

O Google está trazendo para o Brasil a versão mais recente de seu próprio assistente digital Nest.

Por Redação, com Reuters – de São Paulo

O Google está trazendo para o Brasil a versão mais recente de seu próprio assistente digital Nest, com planos de começar a vender o aparelho em grandes varejistas a partir da terça-feira.

Google lança assistente digital Nest no Brasil em desafio à Amazon
Google lança assistente digital Nest no Brasil em desafio à Amazon

O anúncio acontece semanas depois que a gigante do varejo online ‪Amazon.com lançou no Brasil seu aparelho para funções de assistente digital Alexa.

Seguros de celulares

A fintech brasileira de seguros para telefones celulares Pitzi anunciou nesta segunda-feira que recebeu um aporte de R$ 60 milhões numa rodada liderada por QED Investors, WTI, Valiant Partners e Thrive Capital, o que avalia startup em cerca de R$ 400 milhões.

Fundada em 2012, a Pitzi afirma ter superado recentemente a marca de 1 milhão de clientes.

A Pitzi tem planos de expansão agressivos para ampliar a penetração dos programas de seguro de celular no Brasil, saindo dos atuais 4% para mais de 40% dos cerca de 200 milhões de aparelhos ativos no país.

A startup já havia levantado R$ 70 milhões em outras três rodadas, incluindo Thrive, Kaszek, Flybridge e DCM.

Bill Cilluffo, sócio na QED, que já investiu em fintechs conhecidas, como Nubank, Creditas, QuintoAndar, vai ser membro do conselho de administração da Pitzi. E o fundo WTI já apoiou Google, Facebook, e, mais recentemente, Oscar, uma das maiores insurtechs dos EUA.

– Hoje, só 4% dos smartphones são protegidos no país, comparado com até 90% em outras regiões. Queremos expandir o mercado, reduzir o gap e chegar a esse nível de penetração (40%) em um futuro próximo – disse, Daniel Hatkoff, fundador e presidente da Pitzi.

Facebook

O Facebook está retirando qualquer conteúdo que revele o nome do denunciante anônimo que propiciou uma investigação de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou a rede social na sexta-feira.

A declaração da empresa ocorre após publicação de um artigo do Breitbart News, de direita, que dizia ter identificado o denunciante.

O site Breitbart, que o ex-conselheiro de Trump Steve Bannon já comandou, relatou que os usuários do Facebook que tentavam visualizar o artigo recebiam uma mensagem dizendo que o conteúdo não estava disponível, e os administradores de sua página no Facebook começaram a receber notificações na noite da última quarta-feira de que sua página está “em risco de não ser publicada”.

“Qualquer menção ao nome do potencial denunciante viola nossa política de coordenação de danos, que proíbe conteúdo que revela ‘testemunha, informante ou ativista’”, disse a empresa em comunicado, inicialmente fornecido em resposta ao Breitbart.

“Estamos removendo toda e qualquer menção ao potencial nome do denunciante e revisaremos essa decisão caso o nome seja amplamente publicado na mídia ou usado por figuras públicas em debate.”

O denunciante, uma autoridade de inteligência dos EUA que reclamou da ligação telefônica de Trump com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, em 25 de julho, tornou-se alvo de ataques de Trump, seus aliados no Congresso e da mídia conservadora, que pressionaram para que a pessoa fosse identificada publicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *