Google investirá mais de US$ 10 bilhões em data centers e escritórios nos EUA

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020 as 13:37, por: CdB

A empresa acrescentou que os novos investimentos se concentrarão em 11 Estados norte-americanos, incluindo Massachusetts, Nova York e Ohio.

Por Redação, com Reuters – de Bangalore

O Google anunciou na quarta-feira que vai investir mais de US$ 10 bilhões em escritórios e centrais de processamento de dados nos Estados Unidos este ano.

Os custos e despesas totais da gigante da tecnologia subiram cerca de 19%
Os custos e despesas totais da gigante da tecnologia subiram cerca de 19%

A empresa acrescentou que os novos investimentos se concentrarão em 11 Estados norte-americanos, incluindo Massachusetts, Nova York e Ohio.

No ano passado, o Google disse que investiria mais de US$ 13 bilhões em data centers e escritórios nos EUA em 2019.

Os custos e despesas totais da gigante da tecnologia subiram cerca de 19%, para US$ 36,81 bilhões no quarto trimestre do ano passado.

Facebook

O Facebook anunciou na quarta-feira que proibirá anúncios de produtos que ofereçam curas ou algum tipo de prevenção para o surto do coronavírus e anúncios que criem um senso de urgência em relação à doença.

O vírus, que se acredita ter se originado na cidade chinesa de Wuhan, no final do ano passado, matou mais de 2,7 mil pessoas até agora.

Anúncios com alegações como “máscaras com 100% de garantia de impedir a propagação do vírus” não serão permitidos, disse um porta-voz da empresa.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA avisou a norte-americanos na terça-feira para começarem a se preparar para a disseminação do coronavírus, depois que casos surgiram em vários outros países.

No mês passado, o Facebook disse que removerá conteúdo relacionado ao vírus que possua “alegações falsas ou teorias da conspiração que foram denunciadas pelas principais organizações globais de saúde e autoridades locais de saúde”, juntando-se a empresas como TikTok e Pinterest.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *