Governador da Bahia critica Anvisa por burocracia na liberação da vacina Sputnik V

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021 as 13:32, por: CdB

O governador da Bahia, Rui Costa, do Partido dos Trabalhadores, usou as redes sociais nesta quarta-feira para criticar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela demora na liberação da vacina Sputnik V.

Por Redação, com Sputnik – de Brasília

O governador da Bahia, Rui Costa, do Partido dos Trabalhadores, usou as redes sociais nesta quarta-feira para criticar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela demora na liberação da vacina Sputnik V.

O plano do governo baiano é comprar diretamente a vacina Sputnik V, sem a intermediação do governo federal

De acordo com o governador, a Anvisa dificulta o processo de aquisição da vacina por “exigências burocráticas”.

Terça-feira, a Anvisa afirmou que a divulgação da eficácia de 91,6% da vacina Sputnik V é uma “boa notícia”, mas disse que o imunizante cujos dados foram publicados pela revista The Lancet é diferente daquele submetido à agência brasileira pela farmacêutica União Química, escreve o portal BR Político.

A Anvisa diz, ainda, que precisa ter acesso aos dados completos gerados nos estudos clínicos da vacina, que ainda não foram fornecidos.

O plano do governo

O plano do governo baiano é comprar diretamente a vacina Sputnik V, sem a intermediação do governo federal, mas o imunizante não realizou a fase três de testes no Brasil, requisito para que um laboratório possa pleitear um pedido de uso emergencial à Anvisa.

A Bahia tem acordo de cooperação para o fornecimento de até 50 milhões de doses. O governo do Estado entrou com uma ação no STF para conseguir comprar a vacina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code