Governo autoriza envio da Força Nacional para MS

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 5 de outubro de 2020 as 11:03, por: CdB

O Diário Oficial da União publicou nesta segunda-feira a autorização do emprego da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de combate a incêndios florestais e queimadas no Pantanal, em Mato Grosso do Sul.

Por Redação, com ABr – de Brasília

O Diário Oficial da União publicou nesta segunda-feira a autorização do emprego da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de combate a incêndios florestais e queimadas no Pantanal, em Mato Grosso do Sul. A medida vale por 30 dias, até 2 de novembro, mas pode ser prorrogada, se necessário.

Governo autoriza envio da Força Nacional para Mato Grosso do Sul
Governo autoriza envio da Força Nacional para Mato Grosso do Sul

O efetivo, segundo portaria assinada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, também poderá atuar em atividades de defesa civil em defesa do meio ambiente e nos “serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

Equipamentos

Segundo o ministério, o envio atende a pedido do governador do Estado, Reinaldo Azambuja. Além do efetivo da Força Nacional, o apoio ao Estado conta com o envio de 12 viaturas. O combate às queimadas será realizado por profissionais e equipamentos especializados neste tipo de ação.

Assistência

Mais de 40 bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública já atuam desde o dia 24 de setembro na região pantaneira, na divisa entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Além do apoio ao estado no combate aos incêndios florestais, o efetivo mobilizado realizou assistência humanitária às famílias ribeirinhas à margem do Rio Paraguai. Elas tiveram suas residências atingidas pelo fogo.

De acordo com ministério, os militares estão atuando em localidades da região do Pantanal, além de auxiliar na contenção em propriedades particulares e de áreas de preservação ambiental. Eles estão apoiando, também, o trabalho no posto de atendimento de emergência a animais silvestres, juntamente com Defesa Civil, Polícia Ambiental, voluntários, biólogos e médicos veterinários, entre outros.

Chapada dos Veadeiros

O Corpo de Bombeiros de Goiás (CBM-GO), que combate o incêndio no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros desde o último dia 28, conseguiu controlar a maior parte das chamas. O trabalho de bombeiros resultou no controle de 16 quilômetros da linha de fogo que seguia na margem direita do rio Preto.

“O trecho controlado representa a maior parte do incêndio que avançava no interior do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Na APA (Área de Proteção Ambiental) do Pouso Alto os combates resultaram na redução dos focos de calor. Combatentes permanecem no trecho do rio Preto, em vigilância”, informou o CBM-GO, em nota, no final da manhã de domingo.

Os trabalhos de combate ao fogo estão, agora, concentrados nas regiões dos saltos do rio Preto, povoado da Capela e Mulungu/Morro do Ministro. São 148 pessoas envolvidas no trabalho de combate ao incêndio na área, além de 24 veículos e cinco aeronaves.

Além dos bombeiros de Goiás, também participam da ação o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), a Rede Contrafogo (formada por brigadistas voluntários para combater incêndios na região) e a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad).

O fogo teve início no dia 25 de setembro, em uma propriedade rural no município de Cavalcante, no interior da Área de Proteção Ambiental do Pouso Alto. A baixa umidade e alta temperatura na região contribuíram para o fogo se espalhar e até sábado o fogo atingiu 34 mil hectares na APA de Pouso Alto (4% do total da área) e 9 mil hectares do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (3% do total da área).