Governo libera PIS/Pasep na tentativa de injetar ânimo na economia do país

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 13 de junho de 2018 as 21:11, por: CdB

No ano passado, os saques totais às contas inativas do FGTS somaram R$ 44 bilhões, ajudando a dar algum ímpeto à economia após dois anos de profunda recessão.

 

Por Redação – de Brasília

 

O governo ampliou os saques do PIS/Pasep para todos que trabalharam entre 1971 e 1988, disponibilizando ao todo R$ 39,3 bilhões, que podem representar, de acordo com o Ministério do Planejamento, 0,55% do Produto Interno Bruto.

— Comemoramos muito os 44 bilhões dos saques do FGTS. Agora, são 39 bilhões que podem se inserir na economia brasileira — disse o presidente de facto, Michel Temer, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Os trabalhadores poderão sacar o saldo do PIS/Pasep, na Caixa
Os trabalhadores poderão sacar o saldo do PIS/Pasep, na Caixa

No ano passado, os saques totais às contas inativas do FGTS somaram R$ 44 bilhões, ajudando a dar algum ímpeto à economia após dois anos de profunda recessão. Em agosto do ano passado, o Planejamento estimava o impacto dos saques do FGTS no PIB de 2017 em 0,6 ponto percentual.

Mais de 60

O governo liberou no início deste ano o saque dos recursos do PIS/Pasep para pessoas com mais de 60 anos. A medida agora mantém por tempo indeterminado o saque para pessoas acima desta idade, mas libera até 28 de setembro deste ano o saque também para pessoas com menos de 60 anos que trabalharam com carteira assinada entre 1971 e 1988.

Segundo o secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Gleisson Rubin, dos R$ 39 bilhões, cerca de R$ 5 bilhões já foram sacados por trabalhadores com mais de 60 anos, restando cerca de R$ 34 bilhões ainda nas contas.

Pelos dados do ministério, R$ 16 bilhões estão em contas de pessoas com menos de 60 anos, que tem o prazo até setembro para fazer a retirada. Outros R$ 18 bilhões estão ainda nas contas de trabalhadores com mais de 60, que não tem prazo limite para saque.

— São contas que estão sem movimentação já há 30 anos, só com a correção, e que tinham condições de saque muito restritivas — explicou Rubin.

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, onde ficam depositadas as contas do PIS e do Pasep, irão abrir os saques a partir da próxima segunda-feira, dia 18, até o dia 29 de junho. Depois, os saques voltarão a ser permitidos a partir de 14 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *