Governo da Venezuela anuncia reabertura de fronteira com Brasil

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 10 de maio de 2019 as 13:28, por: CdB

A fronteira entre Brasil e Venezuela estava fechada desde o último dia 21 de fevereiro, por decisão do governo venezuelano.

Por Redação, com Sputnik – de Caracas

O governo da Venezuela anunciou  nesta sexta-feira que voltará a permitir a passagem de pessoas pela fronteira do país com o Brasil e também o trânsito aéreo e marítimo com a ilha de Aruba, já a partir desta sexta-feira.

Venezuela anuncia reabertura de fronteira com Brasil

O anúncio foi feito pelo vice-presidente econômico em um discurso transmitido pela TV estatal. De acordo com Tareck El Aissami, no momento, Caracas não prevê ainda a reabertura das fronteiras com a Colômbia e as ilhas de Curaçao e Bonaire.

– Tarek El Aissami: Venezuela manterá a fronteira com a Colômbia, Bonaire e Curaçao fechada ‘até que cessem as posições de hostilidade, assédio e facilitação à entrada de grupos paramilitares para atacar nosso povo’.

A fronteira entre Brasil e Venezuela estava fechada desde o último dia 21 de fevereiro, por decisão do governo venezuelano, que, acuado diante de pressões internacionais, acusou o Brasil de participar de um esquema liderado por Washington para promover um golpe na Venezuela.

Deputado venezuelano

A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela removeu a imunidade parlamentar de 7 deputados da oposição que participaram da recente tentativa de golpe liderada pelo líder opositor e autoproclamado presidente interino Juan Guaidó.

O deputados e deputadas que tiveram suas imunidades parlamentares removidas foram Edgar Jose Zambrano, Luis Florido, Henry Ramos Allup, Richard Blanco, Marianela Lopez, Simon Calzadilla e Americo de Grazia.

A promotoria os acusa de alta traição, conspiração pública para a violação da lei, incitação de levante civil e usurpação de poder, entre outros crimes.

De acordo com a agência agência inglesa de notícias Reuters, America de Grazia entrou na quinta-feira na embaixada da Itália localizada na capital venezuelana, Caracas. A informação foi apurada pela Reuters com familiares do deputado, que utilizou o Twtter para agradecer a Itália e atacar o governo venezuelano.

Desde então, Guaidó fez um tour por diversos países vizinhos em busca apoio, entre eles, Colômbia, Argentina e Brasil. Os Estados Unidos também têm mantido apoio a Guaidó, assim como seus aliados.

China, Rússia, Turquia e Irã, além de diversos países africanos, estão entre as nações que mantiveram o apoio ao presidente Nicolás Maduro como legitimamente eleito. Maduro assumiu seu segundo mandato em janeiro, tendo sido reeleito no ano anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *