Greta Thunberg responsabiliza Bolsonaro por devastação na Amazônia

Arquivado em: Comércio, Indústria, Meio Ambiente, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 10 de setembro de 2021 as 15:17, por: CdB

“O Brasil não começou essa crise, mas acrescentou muito combustível nesse incêndio. O Brasil não tem desculpas para não assumir sua responsabilidade. A Amazônia, os pulmões do mundo, agora está no limite e emitindo mais carbono do que consumindo por causa do desmatamento e das queimadas”, afirmou Greta Thunberg.

Por Redação – de Brasília

A ativista sueca Greta Thunberg, 18, apontou o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta sexta-feira, pela devastação da Amazônia. Em audiência pública realizada no Senado, a ativista atribuiu o aumento do desmatamento e das queimadas na região à política ambiental adotada no país.

Em outubro, Greta manifestou apoio a Joe Biden
Greta Thunberg é convidada a falar nos principais fóruns mundiais, em defesa do meio ambiente

Indígenas

Ela preferiu não citar, nominalmente, o mandatário brasileiro, mas classificou como vergonhosas as atitudes dos líderes, no país, em relação à natureza e aos povos indígenas.

— O Brasil não começou essa crise, mas acrescentou muito combustível nesse incêndio. O Brasil não tem desculpas para não assumir sua responsabilidade. A Amazônia, os pulmões do mundo, agora está no limite e emitindo mais carbono do que consumindo por causa do desmatamento e das queimadas. Isso está acontecendo enquanto nós assistimos, isso está sendo diretamente alimentado pelo governo. O mundo não pode arcar com o custo de perder a Amazônia — afirmou.

Greta Thunberg saiu em defesa, ainda, dos povos indígenas e lembrou que muitos têm sido ameaçados e mortos no Brasil e em outros países.

— Esses acontecimentos no Brasil têm colocado em risco essa população e a própria Floresta Amazônica — concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code