Guedes volta a ameaçar estatais com a privatização, em plena crise

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 6 de agosto de 2020 as 15:58, por: CdB

Em live promovida pela Fundación Internacional para la Libertad, nesta quinta-feira, o ministro disse, em inglês, acreditar que o Congresso dará seu apoio às privatizações e o presidente Jair Bolsonaro também concorda com as operações.

Por Redação – de Brasília

A desvalorização de todos os ativos econômicos, em plena crise sanitária e econômica que atinge o país e o mundo, não é impedimento para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirme que o governo anunciará, nos próximos 30 a 60 dias, a privatização de grandes companhias públicas.

Paulo Guedes e Jair Bolsonaro
Paulo Guedes e Jair Bolsonaro tramam contra as maiores estatais do país, em plena pandemia da covid-19

Em live promovida pela Fundación Internacional para la Libertad, nesta quinta-feira, o ministro disse, em inglês, acreditar que o Congresso dará seu apoio às privatizações. Ele acrescentou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já concorda com as operações.

Na contramão da realidade apresentada, semanalmente, nos números colhidos pelo Banco Central (BC) junto ao mercado financeiro, que prevê queda de mais de 6% no Produto Interno Bruto (PIB) desse ano, o ministro também afirmou que as estimativas estão agora melhorando para uma contração pouco acima de 4%; ante projeções que chegaram a se aproximar de uma queda de dois dígitos.

Novo imposto

Guedes disse, ainda, que o governo não mira aumento nas receitas com a reforma tributária e defendeu que a redução dos encargos trabalhistas está por trás do novo imposto que está sendo estudado pela equipe econômica.

— Como não temos espaço fiscal para eliminar o imposto sobre o trabalho (contribuição sobre a folha), ao menos vamos reduzir alguns desses impostos e essa é a razão pela qual estamos considerando criar um outro imposto — disse ele, na live.

Em participação em inglês, o ministro defendeu que não é correta a informação de que o novo imposto viria para bancar iniciativas populistas.

— O novo imposto está sendo desenhado e estudado exatamente para substituir o imposto cruel sobre o trabalho que produziu 40 milhões de invisíveis nas ruas no Brasil — disse ele.

Receitas

Guedes afirmou que haverá aumento das receitas tributárias no país em função das iniciativas pensadas na reforma tributária e pontuou que, caso isso aconteça, as alíquotas serão reduzidas de imediato.

— Se as receitas subirem mais do que esperamos, vamos reduzir imediatamente as taxas. Não haverá aumento nas receitas tributárias no Brasil — continuou.

Ainda segundo o ministro, o governo pretende reduzir o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) incidente sobre a linha branca, em medida que deve contribuir para o processo de retomada da economia.

— Nós vamos reduzir alguns IPIs, da linha branca por exemplo, geladeira, máquina de lavar roupa — disse Guedes.

Brandão

Listando as medidas que devem contribuir para o crescimento da atividade ao longo do próximo ano, Guedes citou também O consumo da baixa renda, um “boom” da construção civil e investimentos privados em áreas como petróleo e gás natural.

Segundo o ministro, as projeções que hoje vê como mais “simpáticas” para o desempenho da economia brasileira apontam para um crescimento de 3,5% a 4% no ano em 2021, após uma retração de cerca de 4%-4,5% este ano.

Questionado sobre a nomeação do executivo André Brandão para a presidência do Banco do Brasil, Guedes disse que ele foi convidado após indicação do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, aceitou o cargo e já acertou sua saída do banco HSBC, onde ocupa posição em Nova York.

— O contrato de uma pessoa assim não é do dia para noite que ele desfaz, precisa de algum tempo, por isso que a coisa demora um pouco — afirmou Guedes, acrescentando que Brandão só estará liberado a assumir o BB em “30, 40 dias”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *