Hacker norueguês rebate críticas sobre pirataria de músicas

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 27 de novembro de 2003 as 21:16, por: CdB

Um hacker norueguês famoso por derrotar Hollywood em um julgamento sobre pirataria rejeitou nesta quinta-feira acusações de que quebrou ilegalmente um código de proteção contra downloads de músicas.

O programador Jon Johansen, 20, que foi absolvido de acusações de pirataria em janeiro, desenvolveu um software para cópia de músicas protegidas por direitos autorais e o disponibilizou na Internet menos de uma semana antes de comparecer a uma sessão em um tribunal de apelação em Oslo.

O código de Johansen permite aos usuários do serviço iTunes, da Apple Computer, quebrarem a tecnologia de proteção de direitos autorais DRM que impede a cópia de arquivos baixados do serviço.

Em um site chamado “So Sue Me” (”então me processe”, em português), Johansen argumenta que os críticos “não conseguiram entender que ao usarem a DRM eles deram ao vendedor total controle sobre o produto após ele ter sido vendido” e os classifica de “incompetentes em leis de direitos autorais”.

O jovem, cujo programa DeCSS para cópia de DVDs o transformou em herói entre os hackers de todo o mundo, disse ter recebido uma série de emails que o acusavam de ter violado as leis de direitos autorais ligadas ao iTunes.

Promotores noruegueses vão tentar provar pela segunda vez, na semana que vem, que Johansen, apelidado de DVD-Jon, violou a lei quando, aos 15 anos, desenvolveu e distribuiu o DeCSS.

Em janeiro ele foi absolvido por um tribunal de Oslo, mas os promotores apelaram da decisão.

– Meu cliente está convencido que está certo. Ele acredita que está defendendo seus direitos como consumidor – afirmou o advogado de Johansen, Halvor Manshaus.