Haddad desarma quem defende golpe militar: ‘O Brasil precisa de paz’

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado domingo, 23 de setembro de 2018 as 15:38, por: CdB

“O Brasil precisa de propostas e paz. Estou vendo muito ataque pessoal e isso não é bom. O calor da campanha está aumentando muito e nossa campanha não cai entrar nessa”, afirmou Haddad.

 

Por Redação, com agências de notícias – de Petrolina-BA

 

Candidato do PT à Presidência da República, com desempenho extraordinário nas pesquisa de opinião, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad integrou o Abraço ao Rio São Francisco, uma manifestação que, a exemplo das demais por onde tem passado, reuniu uma multidão, capaz de formar uma linha quilométrica, entre as cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA).

Haddad tem arrastado multidões por onde quer que passe, em todos os Estados do Nordeste
Haddad tem arrastado multidões por onde quer que passe, em todos os Estados do Nordeste

Ao lado de Haddad, estavam os governadores de dois dos Estados mais representativos do Nordeste: Rui Costa (BA), Paulo Câmara (PE) e Wellington Dias (PI). O senador Humberto Costa (PE) e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner; além de dezenas de líderes políticos regionais também uniram-se aos milhares de manifestantes em favor da candidatura petista.

Propostas e paz

Em seguida ao comício, Haddad falou aos jornalistas e criticou o ambiente tenso da campanha eleitoral; que tem sido provocado pelas forças neofascistas, lideradas por Jair Bolsonaro (PSL). Tanto ele quanto o candidato a vice na chapa da ultradireita, general Hamilton Mourão, defendem o “autogolpe”, de forma escancarada.

— O Brasil precisa de propostas e paz. Estou vendo muito ataque pessoal e isso não é bom. O calor da campanha está aumentando muito e nossa campanha não cai entrar nessa. Vamos discutir propostas e respeitar os adversários, que têm o direito de pensar diferente; ataques pessoais do jeito que estão fazendo não vão levar o Brasil a lugar algum — afirmou.

Haddad reafirmou o propósito e o caráter de sua candidatura:

— Nós queremos reconciliar o Brasil.

São Francisco

Aos repórteres, o representante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na campanha eleitoral, reafirmou suas propostas para o país. Sobre o Rio São Francisco, elogiou as obras iniciadas no governo Lula.

— Nós estamos muito felizes com a transposição do São Francisco, que está sendo concluída. Mas não podemos deixar de investir no São Francisco. Algumas nascentes de Minas e da Bahia, sobretudo dos afluentes, estão prejudicadas com assoreamento, falta de saneamento básico e de falta de mata ciliar — apontou.

O candidato de centro-esquerda disse, então, o que precisa ser feito para a região:

— Nós precisamos apresentar o país em 2019 um plano de médio e longo prazo chega um plano de médio para a revitalização de todo o São Francisco. Um projeto estimado em R$ 30 bilhões. Não é coisa pra fazer em poucos anos mas se não começar já não vai funcionar — acrescentou.

Tributação

Sobre o Bolsa Família, disse que o programa precisa ser fortalecido porque as famílias de baixa renda são as que mais consomem.

— E sem consumo não vamos ativar a economia e gerar emprego — pontuou.

Acerca da questão tributária, Haddad defende a tributação “a quem recebe lucros e dividendos”.

— Vamos isentar o trabalhador cobrando de quem tem como pagar; isso vai equilibrar a conta e haverá inclusive ganho para a Receita Federal — concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *