Homens armados sequestram trem da Supervia após operação da PM no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 19 de outubro de 2020 as 11:14, por: CdB

Um grupo de 10 homens armados sequestrou um trem da Supervia na Zona Norte do Rio de Janeiro nesta segunda-feira. Os criminosos fugiam de uma operação policial na Favela do Jacarezinho.

Por Redação, com Sputnik – do Rio de Janeiro

Um grupo de 10 homens armados sequestrou um trem da Supervia na Zona Norte do Rio de Janeiro nesta segunda-feira. Os criminosos fugiam de uma operação policial na Favela do Jacarezinho.

Grupo de 10 homens armados sequestra trem da Supervia após operação da PM no Rio
Grupo de 10 homens armados sequestra trem da Supervia após operação da PM no Rio

O grupo de homens armados invadiram um trem que fazia vistoria perto da estação Triagem por volta das 7h e renderam os dois maquinistas da composição. Os criminosos obrigaram os funcionários a conduzir o trem até perto da estação Mangueira, onde desembarcaram e saíram pela na linha férrea.

Em seguida, os maquinistas se dirigiram para a Central do Brasil, onde receberam atendimento psicológico.

A operação da Polícia Militar conduzida na região do Jacarezinho na manhã desta segunda-feira gerou relatos de tiros e bombas, suspendendo a circulação de trens no ramal de Belford Roxo e fechando vias na região.

Milicianos

Policiais civis da 14ª DP (Leblon), com o apoio de agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), prenderam um homem e uma mulher integrantes de uma milícia. Eles extorquiam e expulsavam moradores de um condomínio popular de Santa Cruz, na Zona Oeste.

Com medo de sofrer retaliações por parte dos criminosos que atuam na Zona Oeste, uma das famílias procurou ajuda na delegacia da Zona Sul. A 14ª DP busca identificar outras vítimas.

De acordo com as investigações, os criminosos já expulsaram dez famílias do conjunto residencial para revender os imóveis. O preço cobrado a outras pessoas para ocupar as unidades poderia chegar a R$ 25 mil.

– Essa ação reflete o esforço da Polícia Civil em reprimir esses grupamentos criminosos relacionados a milícia – diz a delegada titular da 14ª DP, Natacha Oliveira.

Na delegacia, os suspeitos não fizeram declarações, mas, por meio de busca e apreensão em seus endereços, foi possível obter cadernos com anotações de contabilidade que comprovam a prática, além de um coldre.

Roubo

Policiais civis da 39ª DP (Pavuna) prenderam, na sexta-feira, um homem acusado de roubo. A prisão foi possível após trabalho de inteligência e monitoramento.

Segundo os agentes, contra o acusado foi cumprido mandado de prisão, expedido pela Justiça. O criminoso havia sido preso nas proximidades da unidade por receptação de um carro roubado no dia 13 deste mês, além de estar com um telefone celular roubado.