Hong Kong encerrará ano com manifestações e começará 2020 com grande marcha

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 as 09:58, por: CdB

Hong Kong encerrará 2019 com múltiplos protestos planejados para a véspera e o dia do Ano Novo que visam transtornar as festividades e as compras no polo financeiro asiático.

Por Redação, com Reuters – de Hong Kong

Hong Kong encerrará 2019 com múltiplos protestos planejados para a véspera e o dia do Ano Novo que visam transtornar as festividades e as compras no polo financeiro asiático, que testemunhou um aumento dos confrontos entre a polícia e os manifestantes desde o Natal.

Manifestantes protestam com luzes em Hong Kong
Manifestantes protestam com luzes em Hong Kong

Eventos batizados como “Dane-se a Véspera” e “Comprando com Você” estão marcados para a terça-feira, véspera de Ano Novo, em áreas como o bairro festivo de Lan Kwai Fong, o pitoresco Porto de Vitória e shopping centers populares, de acordo com avisos nas redes sociais.

Uma marcha pró-democracia agendada para 1º de janeiro, que recebeu permissão da polícia, começará em um grande parque da movimentada Causeway Bay e terminará no principal bairro comercial.

Os organizadores da Frente Civil dos Direitos Humanos estiveram por trás das marchas pacíficas que reuniram milhões em junho e realizaram um protesto em massa no início de dezembro que disseram ter congregado cerca de 800 mil pessoas.

– No dia do Ano Novo, precisamos mostrar nossa solidariedade… para resistir ao governo. Esperamos que o povo de Hong Kong venha às ruas pelo futuro de Hong Kong – disse Jimmy Sham, um líder do grupo.

Os protestos começaram em junho em reação a um projeto de lei já descartado que teria permitido extradições à China continental, cujos tribunais são controlados pelo Partido Comunista, e se transformaram em um movimento pró-democracia mais abrangente.

Os participantes da marcha

A polícia disse que mobilizará patrulhas de controle de multidões na terça-feira e exortou os participantes da marcha de quarta-feira a se manterem pacíficos.

Em uma postagem no Facebook, o comissário de polícia Chris Tang agradeceu os agentes da linha de frente por garantirem “a segurança e a estabilidade” de Hong Kong e emitiu um alerta aos manifestantes.

– Se vocês usarem a violência, não terão apoio do público. Nós, a polícia, faremos tudo que pudermos para prender vocês – disse Tang.

As manifestações planejadas para o dia do Ano Novo vêm na esteira de um aumento de confrontos visto desde a véspera do Natal, quando o batalhão de choque usou gás lacrimogêneo contra milhares de manifestantes após choques em shopping centers e um importante distrito turístico.

Embora os protestos, já em seu sétimo mês, tenham diminuído em intensidade e tamanho nas últimas semanas, marchas ou reuniões continuam ocorrendo quase diariamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *