Huawei critica pressão dos Estados Unidos em Berlim sobre tecnologia 5G

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 12 de março de 2019 as 11:46, por: CdB

O embaixador norte-americano Richard Grenell na semana passada enviou uma carta ao Ministro da Economia da Alemanha, alertando sobre as preocupações de segurança relacionadas ao papel da Huawei na construção de infraestrutura crítica.

Por Redação, com Reuters – de Berlim

A Huawei criticou nesta terça-feira os Estados Unidos por alertar Berlim de que poderá reduzir a cooperação de inteligência com a Alemanha se permitir que a Huawei participe da construção de uma rede móvel da próxima geração.

A Huawei criticou nesta terça-feira os Estados Unidos por alertar Berlim de que poderá reduzir a cooperação de inteligência

O embaixador norte-americano Richard Grenell na semana passada enviou uma carta ao Ministro da Economia da Alemanha, alertando sobre as preocupações de segurança relacionadas ao papel da Huawei na construção de infraestrutura crítica.

Em entrevista ao jornal de negócios Handelsblatt, o chefe da Huawei para a Europa Ocidental, Vincent Pang, disse que o alerta dos EUA foi longe demais. “Na minha opinião, um país não deve usar seu poder político para prejudicar um negócio comercial”, disse o jornal.

Foxconn rejeita processo de patentes da Microsoft

A Foxconn respondeu nesta terça-feira a um processo por violação de patente aberto pela Microsoft contra a empresa do Taiwan, dizendo que como um fabricante contratado nunca seria necessário pagar royalties para o software da empresa norte-americana.

A Microsoft apresentou a queixa contra a subsidiária da Foxconn, a FIH Mobile no Distrito Norte da Califórnia, na sexta-feira. Ela está reivindicando royalties não pagos por patentes usadas em dispositivos para clientes, incluindo um dos principais vendedores chineses de smartphones.

O fundador e presidente-executivo da Foxconn, Terry Gou, disse em uma coletiva de imprensa improvisada em Taipei que “violação de patente” não é um problema para a sua empresa, que “vai sofrer quase nenhuma perda” como resultado da ação judicial.

A Foxconn “nunca pagou nenhuma taxa de patente para a Microsoft”, disse Gou.

A FIH não pôde ser encontrada imediatamente para comentários. Em um comunicado, a Microsoft disse que a ação legal estava relacionada ao contrato de royalties e aos termos de auditoria de um contrato assinado em 2013 com a Hon Hai, que controla a Foxconn.

– A Microsoft leva seus próprios compromissos contratuais a sério e esperamos que outras empresas façam o mesmo – disse a empresa em um comunicado. “Nossa relação de trabalho com a Hon Hai é importante e estamos trabalhando para resolver nosso desacordo.”

A Foxconn, formalmente Hon Hai Precision Industry, se destacou mundialmente como montadora do iPhone da Apple.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *