Ibrahimovic descarta disputar Copa do Mundo, diz federação sueca

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 26 de abril de 2018 as 15:14, por: CdB

As especulações em torno do jogador de 36 anos, que anunciou que não atuaria mais pela seleção após a Eurocopa de 2016 na França, têm sido grande nas últimas semanas

Por Redação, com Reuters – de Londres/Cairo:

O maior artilheiro da história da seleção da Suécia, Zlatan Ibrahimovic, não voltará da aposentadoria da seleção para representar o país nórdico na Copa do Mundo da Rússia, informou a federação nacional em comunicado.

O maior artilheiro da história da seleção da Suécia, Zlatan Ibrahimovic

As especulações em torno do jogador de 36 anos, que anunciou que não atuaria mais pela seleção após a Eurocopa de 2016 na França; têm sido grande nas últimas semanas depois de ele ter uma grande estreia na liga de futebol dos Estados Unidos, a MLS; pelo Los Angeles Galaxy após deixar o Manchester United.

O atacante, que sofreu com uma lesão no joelho por quase um ano; marcou com um grande voleio para empatar a partida contra o Los Angeles FC; e depois fez o gol da vitória de cabeça; nos acréscimos; levando os torcedores suecos a desejarem um retorno à seleção.

Ibra, que marcou 62 gols em 116 partidas pela Suécia, sinalizou que poderia voltar, mas essa ideia foi congelada.

– Falei com Zlatan na terça-feira, e ele disse que não mudou de ideia sobre a seleção. É um não – disse Lasse Richt; chefe de pessoal da seleção sueca, em comunicado.

Copa do Mundo

– Neste caso, Zlatan Ibrahimovic não está; pelo mesmo motivo que não esteve em outras convocações; sendo considerado para a equipe da Copa do Mundo; que o técnico da seleção, Janne Andersson, anunciará no dia 15 de maio – acrescentou o comunicado.

A Suécia abre sua participação no Grupo F da Copa do Mundo contra a Coreia do Sul no dia 18 de junho. Ainda enfrentará Alemanha e México na primeira fase do Mundial.

Liga dos Campeões

O atacante Mohamed Salah, do Liverpool, deixou os torcedores alucinados no Anfield; com uma performance espetacular e dois gols na vitória por 5 a 2 sobre a Roma pela partida de ida da semifinal da Liga dos Campeões; e também se tornou o nome na boca de todos em seu país, o Egito.

Salah estampou as primeiras páginas dos jornais egípcios; que deram a ele o título de “Rei Salah” depois de sua performance decisiva. Nas ruas do Cairo, havia uma sensação tangível de orgulho com a rara visão de um egípcio no centro do palco do futebol mundial.

– Honestamente, assim que Salah marcou, todos sentimos arrepios pelo nosso corpo – disse à agência inglesa de notícias Reuters TV Sherif Hussein; que trabalha em uma cafeteria. “Vi os gols de quarta. Se tivessem sido marcados por Messi, teriam chamado de fenomenal; mas essa é a primeira vez vemos um egípcio impressionando o mundo todo.”

Salah

Um retrato de Salah em um grafite estampa os muros do lado de fora de uma cafeteria; e mesmo pessoas que geralmente não se interessam por futebol conversavam animadamente sobre o compatriota; que virou um embaixador do país.

– Apesar de não ser um fã de futebol, estou muito orgulhosa de Mohamed Salah. (Salah); foi capaz de apresentar um retrato muito bom (dos egípcios) ao mundo internacional – disse Fatma Saad, moradora do Cairo.

– Sobre os egípcios, os árabes e o islã. Ele foi capaz de apresentar uma imagem nossa elegantemente e facilmente.

Inglaterra

Em sua primeira temporada de volta à Inglaterra, depois de uma passagem sem brilho pelo Chelsea, Salah já fez história no Campeonato Inglês ao igualar o recorde de gols em uma temporada de 38 partidas, com 31 gols. O jogador de 25 anos também recebeu no domingo o prêmio de melhor jogador do ano dado por seus colegas na Inglaterra.

Salah lidera a disputa para conquistar a Chuteira de Ouro, dada ao principal artilheiro em campeonatos e está à frente de Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e de Lionel Messi, do Barcelona, na tentativa de conquistar a Chuteira de Ouro Europeia, de maior marcador entre as cinco principais ligas europeias.

Salah também deve ser figura de destaque da seleção do Egito na Copa do Mundo da Rússia, o primeiro Mundial da seleção egípcia em 28 anos.