A idiotia como arma de extermínio

Arquivado em: Destaque do Dia, Opinião, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 23 de agosto de 2019 as 11:34, por: CdB

A Amazônia está sendo devastada. O ódio às Universidades Públicas, aos professores e pesquisadores é reafirmado diariamente em palavras, decretos e portarias.

 

Por Gilson Caroni Filho – do Rio de Janeiro

 

Onyx Lorenzoni, que sempre foi visto pela maioria dos gaúchos como um idiota, tornou-se ministro-chefe da Casa Civil no governo protofascista de Bolsonaro. Talvez a escolha revele preocupação do chefe das milícias com a própria saúde, pois Onyx é veterinário.

Bolsonaro vive o pior momento de seu governo, antes mesmo de completar os primeiros seis meses no poder
Bolsonaro incentiva a devastação da Amazônia e as queimadas, agora, revelam o perigo que significa o governo fascista, para todos os brasileiros

Ontem foi dia de o ministro dizer que ” a Europa usa a Amazônia para confrontar os princípios do capitalismo”. Seria apenas mais uma afirmação absurda, proferida por um imbecil neste governo de sociopatas indigentes e genocidas? Não, é a reiteração do propósito de acabar com o país.

Fascismo

A Amazônia está sendo devastada. O ódio às Universidades Públicas, aos professores e pesquisadores é reafirmado diariamente em palavras, decretos e portarias. A destruição do SUS é outra meta. A volta da censura já é um fato.

Diante deste cenário, aceito de bom grado a pressão de governos estrangeiros e organismos internacionais. Não é a imagem do Brasil que está sendo destruída; é a vida de todos os brasileiros. A luta contra o fascismo tem que ser travada em todos os lugares e por todos os meios.

Gilson Caroni Filho é sociólogo e escreve para o Correio do Brasil.

1 thought on “A idiotia como arma de extermínio

  1. Necessitamos com urgência da ajuda dos governos europeus, no sentido de nos ajudar a combater o fascismo no Brasil que é fato, as nossas instituições de estado têm que defender a democracia sem ódio e sem medo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *