Igor Akinfeev anuncia que não voltará a atuar pela seleção russa

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 1 de outubro de 2018 as 13:54, por: CdB

Akinfeev, considerado o melhor goleiro russo desde Rinat Dasayev, disse que a Copa do Mundo foi “certamente o momento final da carreira com a seleção”.

Por Redação, com EFE – de Moscou/Madri

O goleiro Igor Akinfeev, de 32 anos, anunciou nesta segunda-feira que não defenderá mais a seleção da Rússia, da qual é ídolo, capitão e presença garantida nas convocações desde 2004.

O goleiro Igor Akinfeev

– Cada história tem um começo e um fim. Agora, a minha história com a seleção chega ao fim. Para mim, foi uma grande honra ser o capitão da seleção como anfitriã da Copa do Mundo. Nunca poderia sonhar com isso – disse o jogador em mensagem publicada no site do CSKA, clube pelo qual foi revelado e onde está até hoje.

Akinfeev, considerado o melhor goleiro russo desde Rinat Dasayev, disse que a Copa do Mundo foi “certamente o momento final da carreira com a seleção”.

O camisa 1 da Rússia considerou um “sucesso” ter chegado às quartas de final do Mundial após eliminar a Espanha nos pênaltis nas oitavas. O goleiro foi decisivo ao defender as cobranças de Koke e Iago Aspas.

Segundo Akinfeev, defender o gol russo durante 15 anos é um período muito longo e estava cada vez mais difícil se recuperar das lesões para jogar tanto pelo CSKA como pela seleção.

Sobre o futuro da seleção, Akinfeev se disse otimista com a promissora “nova geração que surgiu liderada por Aleksandr Golovin”, que recentemente se transferiu do CSKA para o Monaco.

Pela seleção, o goleiro disputou duas edições da Copa do Mundo (2014 e 2018) e duas da Eurocopa (2008 e 2016). O substituto natural na posição será Andrey Lunyov, titular do Zenit São Petersburgo e reserva na seleção.

Vinicius Júnior

O atacante brasileiro Vinícius Júnior disse estar “muito feliz” depois de sua estreia com a equipe principal do Real Madrid, ao escrever “a primeira página de um novo livro”, no clássico contra o Atlético de Madri, que terminou empatado em 0 a 0.

– É a primeira página de um novo livro. Muito feliz de estrear no clássico! Vamos continuar trabalhando. Obrigado a todos pelas mensagens – escreveu Vinícius em suas contas oficiais nas redes sociais junto com uma foto da partida.

Vinícius estreou no Real Madrid aos 41 minutos do segundo tempo de jogo, entrando no lugar de Karim Benzema. Agradeceu o carinho e o apoio de todos seus companheiros e a oportunidade dada a ele por Julen Lopetegui.

– Estou Muito feliz por estrear no Bernabéu com a camisa do Real Madrid em um clássico contra o Atlético. É um momento especial. Agradeço a todos os companheiros que me ajudaram a melhorar nos treinos e ao professor Lopetegui – disse para a Real Madrid TV.

Vinícius reconheceu que realizou um sonho que tinha desde a infância. “É um momento muito feliz, desde pequeno sonho em jogar no Real Madrid e com 18 anos consegui. Saio muito contente e agradeço o apoio de todos”.

– É um dia que vai ficar para sempre na minha memória. Fiz história com o Real. Minha família está aqui para me adaptar o mais rápido possível. Trabalho para dar alegria para a torcida – acrescentou o brasileiro.

Em sua análise do clássico, Vinícius disse que o Real Madrid mereceu melhor resultado que um empate: “Merecíamos a vitória, mas tristemente não nos acertamos. Agora é trabalhar e focar na Champions”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *