‘Sou imbrochável’, afirma líder neofascista aos seus adeptos e seguidores

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado sábado, 7 de setembro de 2019 as 14:45, por: CdB

Ao completar um ano da suposta facada que o teria atingido, durante a campanha eleitoral, Bolsonaro reconheceu suas fragilidades, sua “incompetência em alguns momentos”.

 

Por Redação, com Reuters – de Brasília

 

O presidente Jair Bolsonaro usou uma expressão inesperada ao responder, na noite passada, aos apelos de populares para que não desista de seu esforço à frente da Presidência da República.

O presidente também sofreu perda de apoio entre os mais ricos, aqueles com renda mensal acima de 10 salários mínimos
O presidente também sofreu perda de apoio entre os mais ricos, aqueles com renda mensal acima de 10 salários mínimos

— Eu sou imbrochável — disse Bolsonaro a populares que o esperavam ao chegar no Palácio da Alvorada.

Ao completar um ano da suposta facada que o teria atingido, durante a campanha eleitoral, Bolsonaro reconheceu suas fragilidades, sua “incompetência em alguns momentos”; mas ressaltou que vai continuar se empenhando para fazer o melhor.

Assuntos econômicos

Pressionado por índices que desabam nas pesquisas de opinião, Bolsonaro disse que, ao contrário do que lhe haviam dito antes de assumir a Presidência, “todo dia é dia de alegria”.

— Tristeza é você ter que dar satisfação a quem não presta, é você governar com incompetente e bandido do seu lado, daí realmente é tristeza. Quando a gente tem a liberdade de escolher os ministérios, governar com gente boa ao seu lado e contar com o carinho, com a simpatia de um povo maravilhoso, que é o povo brasileiro, todo dia é dia de alegria — desconversou.

Bolsonaro voltou a defender a indicação de Augusto Aras, feita na véspera, para o cargo de procurador-geral da República, argumentando que além do combate à corrupção era preciso também pensar na questão ambiental, das minorias e assuntos econômicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *