Imigração, economia e Irã dominam primeiro debate dos democratas nos EUA

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 27 de junho de 2019 as 14:03, por: CdB

Primeiro embate entre pré-candidatos à nomeação do partido para as eleições presidenciais de 2020 consolida a senadora Elizabeth Warren entre favoritos a fazer frente a Trump na corrida à Casa Branca.

Por Redação, com DW – de Washington

O primeiro debate entre os pré-candidatos que concorrem à nomeação do Partido Democrata para as eleições presidenciais de 2020, realizado na quarta-feira, contou com a presença de 10 dos nomes que almejam enfrentar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na campanha eleitoral e evitar um segundo mandato do republicano.

Dez candidatos participaram do primeiro debate democrata

A senadora Elizabeth Warren aproveitou a ausência de outros nomes fortes, como o ex-vice-presidente Joe Biden e o senador Bernie Sanders, que participarão da segunda rodada do debate nesta quinta-feira , e conseguiu se consolidar entre os favoritos à indicação do partido.

O debate de quarta-feira, promovido pela emissora NBC, teve ainda a participação do ex-congressista Beto O’Rourke, do senador Corey Booker, do ex-prefeito de San Antonio Julian Castro e do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, entre outros, que discutiram temas como a saúde pública, aquecimento global, economia, imigração e a crise com o Irã.

Desde o início, Warren conseguiu atrair a atenção da plateia ao impor suas visões críticas ao sistema político americano. A senadora do estado de Massachusetts, a única entre os presentes cotada entre os três principais favoritos à nomeação do partido, soube tirar proveito das perguntas dos moderadores e conseguiu arrancar aplausos da plateia.

– Quando temos um governo, quando temos uma economia que faz muito por aqueles com mais dinheiro, mas não por todos os outros, isso é corrupção, pura e simples. Precisamos chamar isso pelo nome – afirmou.

Durante o debate, Warren conseguiu esclarecer suas prioridades para o próximo governo, como criar um imposto sobre os mais ricos e reformar o sistema eleitoral americano.

Trump

Trump foi alvo de uma série de críticas dos pré-candidatos em várias frentes, apesar de ter sido, na maioria das vezes, mencionado apenas de modo indireto. Entre os temas mais criticados estavam a questão da imigração e a política econômica do governo, que, segundo os democratas, favorecem as classes mais altas.

Outro aspecto negativo apontado pelos democratas foram as tensões com o Irã, que se tornaram uma das maiores preocupações dos eleitores americanos com o agravamento da crise com o país islâmico durante o governo Trump e a retórica belicista adotada pela Casa Branca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *