Imigração ilegal deve crescer neste ano na Espanha

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 19 de janeiro de 2018 as 13:28, por: CdB

Cerca de 22,9 mil pessoas foram registradas chegando à Espanha pelo Marrocos ou Argélia no ano passado, acima das 10.231 em 2016, um grande aumento

Por Redação, com Reuters – de Madri:

A agência de fronteiras da Europa estima um aumento ainda maior na chegada de imigrantes ilegais à Espanha pelo mar neste ano, após os números mais que dobrarem em 2017, com o fluxo impulsionado pelo uso de embarcações rápidas, disse nesta sexta-feira o diretor da agência.

A agência de fronteiras da Europa estima um aumento ainda maior na chegada de imigrantes ilegais à Espanha pelo mar neste ano

Cerca de 22,9 mil pessoas foram registradas chegando à Espanha pelo Marrocos ou Argélia no ano passado; acima das 10.231 em 2016, um grande aumento que é impulsionado pela migração destes dois países do norte da África.

Itália e Grécia

O diretor da agência Frontex, Fabrice Leggeri, disse que embora os desembarques na Itália e na Grécia via Líbia tenham diminuído; o número total de usuários usando estas rotas continua superior ao para a Espanha; e não há sinais de qualquer grande mudança.

– Imigrantes econômicos não querem acabar em um país (Líbia); onde há confrontos entre grupos armados; há casos individuais considerando encontrar uma rota alternativa – disse Leggeri à agência inglesa de notícias Reuters.

– Mas os (pequenos) números não tornam possível dizer que há um deslocamento – disse.

A agência de fronteiras da UE monitorava de perto se houve alguma mudança, disse; ao analisar países com Níger, onde imigrantes podem escolher; entre seguir via Líbia para a Itália ou via norte ou oeste da África para a Espanha.

Imigrantes morrem tentando chegar às Ilhas Canárias

Sete imigrantes do Norte da África morreram na segunda-feira tentando chegar do Marrocos às Ilhas Canárias; território espanhol, em um pequeno barco inflável; disseram autoridades espanholas.

Uma equipe de resgate encontrou cinco dos homens mortos em um barco à deriva na costa da praia de Bastian, na ilha de Lanzarote; a cerca de 130 quilômetros da costa marroquina. Dois outros homens morreram tentando nadar até a costa.

Serviços médicos tratavam por diversos graus de hipotermia 20 outros; que conseguiram nadar até a costa e transferiram diversos para hospitais.

Autoridades receberam uma chamada de emergência por volta do meio dia alertando sobre o barco à deriva e encontraram os cinco corpos mortos dentro.

Um porta-voz da polícia disse ainda não saber a causa da morte dos cinco no barco. Mas provavelmente se afogaram ou morreram de hipotermia. Serviços médicos não conseguiram ressuscitar os dois homens que se afogaram nadando até a costa.

O número de imigrantes chegando do norte da África à Espanha pelo mar dobrou em 2017 em relação ao ano anterior; conforme milhares tentam fugir de conflitos na África e no Oriente Médio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *