Imigrante que salvou criança receberá cidadania francesa

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 28 de maio de 2018 as 11:06, por: CdB

Mamoudou Gassama tem encontro com presidente Macron, que promete garantir sua permanência e emprego como bombeiro. Jovem do Mali, de 22 anos, escalou um prédio em Paris para salvar uma criança pendurada na quinta sacada

Por Redação, com DW  – de Paris:

O jovem imigrante do Mali que salvou uma criança de quatro anos pendurada na sacada de um apartamento em Paris receberá a cidadania francesa, comunicou o presidente da França, Emmanuel Macron, nesta segunda-feira.

Ato heróico rende apelido de “Homem-Aranha” e oferta de emprego no corpo de bombeiros

Mamoudou Gassama, de 22 anos, teve um encontro com Macron depois; que um vídeo com imagens do resgate viralizou nas redes sociais. No sábado, o malinês que vive ilegalmente na França escalou um prédio de apartamentos no norte do distrito 18 de Paris para resgatar uma criança de quatro anos pendurada numa sacada do quinto andar.

Elogios da prefeita

A proeza lhe rendeu elogios da prefeita da capital francesa, Anne Hidalgo. “Parabéns a Mamoudou Gassama por seu ato de bravura que salvou a vida de uma criança”; escreveu a prefeita em seu Twitter.

Hidalgo também conversou por telefone com Gassama, que relatou ter chegado do Mali há alguns meses e querer ficar na França. “Respondi que seu gesto heroico era um exemplo para todos os cidadãos; e que a cidade de Paris obviamente quer apoiá-lo em seus esforços para se estabelecer na França.”

A imprensa francesa conseguiu identificar e encontrar o jovem imigrante. “Eu vi todas essas pessoas gritando e carros buzinando. Eu apenas escalei e, graças a Deus, salvei a criança”, disse Gassama. “Senti medo quando salvei a criança. Quando fomos para a sala de estar comecei a tremer; mal conseguia ficar de pé e tive que sentar.”

Apelidado de “Spiderman” (Homem-Aranha) por internautas, Gassama também recebeu de Macron a oferta de um posto de trabalho no corpo de bombeiros. O pai da criança resgatada foi detido por suposta negligência paternal; segundo relatos da mídia francesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *