Imprensa internacional destaca ataque em Campinas

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 12 de dezembro de 2018 as 11:28, por: CdB

O clima em Campinas, a 98 quilômetros de São Paulo, é de consternação e perplexidade, depois da tragédia na Catedral Metropolitana da cidade em que cinco pessoas morreram.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

A tragédia ocorrida em Campinas, a 98 quilômetros de São Paulo, em que Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, atirou contra quatro pessoas e depois tirou a própria vida enquanto todos rezavam na Catedral Metropolitana foi destaque na imprensa internacional.

Polícia cercou imediações da Catedral de Campinas, onde homem matou 4 pessoas e depois cometeu suicídio

Emissoras, agências online e jornais da Europa,  Estados Unidos, China e do Oriente Médico detalharam o episódio.

A CNN (Cable News Network), nos Estados Unidos, detalhou o ataque de terça-feira à tarde e disse que, entre as vítimas, havia três homens e uma mulher.

A emissora deu crédito à Agência Brasil. O jornal norte-americano New York Times informou o drama das pessoas que tentavam escapar da morte.

A agência de notícias DW, da Alemanha, ressaltou que a maioria das vítimas era de idosos. Eles estavam rezando na catedral.

A agência chinesa estatal Xinhua detalhou que o atirador estava armado com duas armas e disparou pelo menos 20 vezes antes que a polícia o confrontasse e ele tirasse a própria vida.

O principal jornal francês, Le Monde, informou que o atirador usou duas armas, incluindo uma pistola calibre 38, e também feriu outras três pessoas.

A emissora do Oriente Médio Al Jazeera divulgou imagens das câmeras de segurança e detalhou a perplexidade da Arquidiocesse de Campinas e a brutalidade do ataque.

Luto

O clima em Campinas, a 98 quilômetros de São Paulo, é de consternação e perplexidade, depois da tragédia na Catedral Metropolitana da cidade em que cinco pessoas morreram. O prefeito Jonas Donizette (PSB) decretou na terça-feir luto oficial de três dias. A expectativa é que os velórios das vítimas ocorram a partir desta quarta-feira.

Foi confirmada a identidade das vítimas do atirador: Sidnei Vitor Monteiro, José Eudes Gonzaga, Cristofer Gonçalves dos Santos e Elpídio Alves Coutinho, mortos dentro da igreja.

Registros das câmeras de segurança da Central de Monitoramento de Campinas (CinCamp) mostram o momento em que o agressor se levanta de um dos bancos, nas últimas fileiras da igreja, vira-se em direção às pessoas e começa a atirar. Em seguida, dois agentes da Guarda Municipal entram na igreja e perseguem o atirador. As imagens não mostram depois deste momento.

Isolamento

A Catedral Metropolitana de Campinas ficou cercada por um cordão de isolamento. Os funcionários da prefeitura trabalharam para limpar o local e permitir que nesta quarta-feira a igreja seja aberta para missas.

O local é um dos mais movimentados de Campinas, fica ao lado do calçadão e da principal rua de comércio.

O departamento de Serviços Técnicos Gerais (Setec) é o órgão responsável pela organização dos velórios e sepultamentos em Campinas. Como a cidade é referência para vários municípios menores do interior de São Paulo, há cemitérios privados e públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *