Incêndio no hospital Badim começou em gerador

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sábado, 14 de setembro de 2019 as 12:17, por: CdB

Responsável pela investigação disse que “ainda não é possível apontar responsáveis pelo incêndio e será preciso colher depoimentos”.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Os peritos da Polícia Civil constataram, neste sábado, que o incêndio que matou 11 pessoas na última quinta-feira no Hospital Badim, no Rio de Janeiro, começou no gerador de energia da unidade. Eles estiveram hoje no subsolo do prédio incendiado e recolheram peças do equipamento.

Responsável pela investigação disse que “ainda não é possível apontar responsáveis pelo incêndio e será preciso colher depoimentos”.

Segundo os peritos, é preciso, no entanto, esperar que a empresa responsável pela manutenção dos geradores retire uma peça específica do equipamento. Essa peça será levada ao laboratório do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, da Polícia Civil, e analisada, para que se conheça a causa do incêndio.

– Sabemos que o problema foi no gerador. Vai ser feito um estudo mais aprofundado para saber a manutenção e como se deu esse problema, que gerou o incêndio – disse o delegado responsável pela investigação, Roberto Ramos, da Delegacia da Praça da Bandeira (18ª DP).

Segundo ele, ainda não é possível apontar responsáveis pelo incêndio e será preciso colher depoimentos.

– Inicialmente, nossa preocupação era constatar essa perícia de maneira eficaz. Pessoas serão ouvidas na segunda-feira – afirmou.

– Vamos ouvir todo mundo que for necessário para as investigações – completou.

Os corpos das 11 vítimas começaram a ser liberados pelo Instituto Médico-Legal (IML) na sexta-feira e alguns deles estão sendo enterrados também neste sábado em diversos cemitérios do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *