Incêndios atingem a Austrália e elevam poluição urbana

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 10 de dezembro de 2019 as 11:35, por: CdB

Em Sydney, a cidade mais populosa do país, os gases provocaram os disparos de detectores de incêndio, levando os bombeiros a ir a diversos prédios.

Por Redação, com ABr – de Sydney

A região leste da Austrália e principalmente a cidade de  Sydney, estão cobertas nesta terça-feira por uma nuvem de fumaça tóxico causada por incêndios florestais, alimentados por um clima “extremo”, segundo disseram as autoridades locais.

Pedestres usam máscaras para reduzir efeitos da poluição em Sydney, Austrália
Pedestres usam máscaras para reduzir efeitos da poluição em Sydney, Austrália

Em Sydney, a cidade mais populosa do país, os gases provocaram os disparos de detectores de incêndio, levando os bombeiros a ir a diversos prédios.

Uma regata foi interrompida pelos organizadores por conta das condições descritas como “muito perigosas”.

– A fumaça causada pelos incêndios é tão forte no porto que não se consegue ver nada, por isso é muito perigoso – disse o porta-voz de Sydney Solas, Di Pearson.

Algumas ligações marítimas foram canceladas e, nas escolas, as crianças ficaram confinadas ao interior dos edifícios durante os intervalos.

A fumaça

O Departamento de Meteorologia australiano informou que a qualidade do ar em Sydney atingiu nesta terça-feira um nível perigoso, em razão da densa camada de fumaça proveniente dos incêndios florestais.

“Os ventos fracos e a fumaça abundante diminuíram os níveis de visibilidade em Sydney e arredores e a qualidade do ar é agora considerada perigosa” para a saúde, disseram as autoridades australianas.

Além de Sydney, outras cidades como Camberra excederam os níveis de poluição, geralmente registrados em outras cidades asiáticas que acusam frequentemente níveis elevados de poluição, de acordo com o Índice Mundial de Qualidade do Ar.

No estado de New South Wales, cuja capital é Sydney, as autoridades registraram hoje 80 incêndios ativos, dos quais 35 estão sem controle.

Desde 1º de julho passado, os incêndios causaram seis mortos, destruíram centenas de casas e 13 mil quilômetros quadrados de terra em toda a Austrália.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *