Incêndios levam a estado de emergência na Austrália

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 19 de dezembro de 2019 as 11:30, por: CdB

Nova Gales do Sul enfrenta mais de 100 focos de incêndio, muitos estão fora de controle. Em Sidney, autoridades alertam para riscos à saúde devido à fumaça tóxica e calor extremo. Temperaturas batem recordes.

Por Redação, com DW – de Sidney

O Estado mais populoso da Austrália, Nova Gales do Sul, declarou estado de emergência nesta quinta-feira em meio a recordes consecutivos de temperatura que impulsionaram os incêndios florestas. As chamas, que já duram semanas, destruíram várias residências e deixaram enormes áreas envoltas em uma fumaça tóxica.

Cerca de 2 mil bombeiros combatem o fogo em Nova Gales do Sul
Cerca de 2 mil bombeiros combatem o fogo em Nova Gales do Sul

Enquanto milhares de bombeiros combatem o fogo, autoridades informaram que em alguns locais as temperaturas poderiam se aproximar dos 50º C, devido aos incêndios, e alertaram que as condições climáticas extremas poderão piorar ainda mais.

A Austrália enfrenta incêndios florestais todos os anos, no entanto, a intensidade e o início antecipado da temporada de incêndios, ao lado de temperaturas recordes, reforçaram as preocupações sobre os impactos do aquecimento global.

O estado de emergência de sete dias em Nova Gales do Sul, o segundo desde início dos incêndios florestais em setembro, foi declarado enquanto condições meteorológicas desfavoráveis agravavam a situação em cerca de 100 focos de incêndio. Cerca de 2 mil bombeiros atuam na região, com o apoio de equipe dos Estados Unidos, Canadá e das Forças de Defesa australianas. Metade desses focos está fora de controle.

Sidney

Pelo menos 20 casas foram incendiadas nesta quinta-feira no estado, segundo a emissora local ABC, enquanto os cerca de 5 milhões de habitantes da metrópole australiana de Sidney continuavam a sentir os efeitos da fumaça que encobre a cidade.

A região central de Sidney registrou temperaturas de 39º C, enquanto nas regiões suburbanas o calor se aproximou de 42º C.

A onda de calor levou o país a quebrar o recorde de temperatura duas vezes consecutivas, com termômetros chegando a 40,9º C na terça-feira e subindo para 41,9º C no dia seguinte, de acordo com o Escritório de Meteorologia da Austrália (BoM). O recorde anterior de 40,3º C fora registrado em janeiro de 2013.

– Vamos para o quinto ou sexto dia consecutivo onde recordes estão sendo quebrados em diversos lugares. Provavelmente,  ainda veremos outros 30 ou 40 recordes sendo quebrados em todo o país – afirmou o meteorologista do BoM Dean Narramore, classificando a onda de calor como “perigosa e desastrosa”.

Grupos mais vulneráveis

Autoridades médicas alertaram para uma “emergência de saúde pública”, com um aumento significativo de atendimentos a pessoas com problemas respiratórios nos hospitais. Grupos mais vulneráveis receberam recomendação para permanecerem em ambientes internos e evitar a combinação de fumaça tóxica com calor extremo, que podem levar a “doenças graves, internações e até à morte”.

Além de Nova Gales do Sul, mais de 70 focos de incêndio foram registrados no estado de Queensland. O fogo atinge ainda o oeste e sul do país. Pelo menos, 3 milhões de hectares forma devastados pelas chamas em toda a Austrália nos últimos meses. O fogo já deixou seis mortos e destruiu mais de 800 casas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *