Índia tem maior aumento diário de infecções em cinco meses

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 29 de março de 2021 as 11:01, por: CdB

 

A Índia relatou o maior aumento diário de casos de coronavírus em cinco meses nesta segunda-feira, e a segunda onda da doença está sendo impulsionada pelo crescimento das infecções em Maharastra, o Estado mais rico do país.

Por Redação, com Reuters – de Nova Délhi

A Índia relatou o maior aumento diário de casos de coronavírus em cinco meses nesta segunda-feira, e a segunda onda da doença está sendo impulsionada pelo crescimento das infecções em Maharastra, o Estado mais rico do país.

Profissional de saúde mede temperatura de passageiro em estação ferroviária em Mumbai, na Índia

Um total de 68.020 casos novos de coronavírus foram relatados nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde, o maior aumento diário desde 11 de outubro, de acordo com uma contagem da agência inglesa de notícias Reuters.

A Índia relatou uma disparada de casos, acima da marca de 60 mil, durante três dias consecutivos, mas a elevação desta segunda-feira ainda ficou abaixo do pico de setembro de mais de 90 mil casos por dia.

Estados Unidos e Brasil

O número total de casos desde que a epidemia começou, um ano atrás, ultrapassou a marca de 12 milhões, fazendo da Índia o país mais atingido depois dos Estados Unidos e do Brasil.

Alguns especialistas acreditam que a cifra real seria de mais de 300 milhões por causa dos exames insuficientes, mas que esta situação melhorou.

As mortes diárias aumentaram em 291 nesta segunda-feira, e até agora o vírus já matou 161.843 pessoas na Índia.

Maharastra, Estado do oeste onde se situa a capital financeira Mumbai, registrou seu maior índice diário de aumento de casos: 40.414.

Vários Estados impuseram restrições a reuniões públicas no festival hindu de Holi e no Shab-e-Barat, o Dia do Perdão muçulmano, que ocorreram no final de semana.

Em Nova Délhi, a polícia intensificou o patrulhamento para evitar reuniões públicas e comemorações, já que a capital testemunha um aumento de casos constante, foram 1.881 nas últimas 24 horas.