Indicado à presidência da federação alemã de futebol diz que não fará ‘show solo’

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 21 de agosto de 2019 as 15:22, por: CdB

Keller, que presidia o Freiburg desde 2010, foi o único nome apontado por uma comissão da DFB a cargo de encontrar o novo chefe da associação.

Por Redação, com Reuters – de Berlim

O presidente indicado para a Federação Alemã de Futebol (DFB), Fritz Keller, afirmou nesta quarta-feira que não assumirá posições internacionais ou que dirigirá a DFB em um “show solo”, após receber o apoio de associações profissionais e amadoras.

Fritz Keller durante entrevista coletiva em Berlim

Keller, que presidia o Freiburg desde 2010, foi o único nome apontado por uma comissão da DFB a cargo de encontrar o novo chefe da associação.

Ele ainda precisará ser eleito em 27 de setembro.

– No futuro, isso não será um show solo. Haverá tarefas em diferentes ombros, e cada um terá sua responsabilidade. Não há outra saída – disse em uma entrevista coletiva. “Temos de trabalhar em conjunto.”

Seu antecessor, Reinhard Grindel, renunciou em abril, após sofrer pressões por ter recebido quantias de uma subsidiária da DFB e um relógio do empresário e administrador futebolístico ucraniano Grigory Surkis.

Grindel, que já participou dos conselhos executivos da Uefa e Fifa, foi o terceiro presidente consecutivo da DFB envolvido em um escândalo.

A DFB agora espera que Keller, que assumiu a vice-presidência do Freiburg em 1991, consiga controlar o barco.

– Vejo meu trabalho a nível nacional. Não quero estar em órgãos como Fifa e Uefa. Este é um trabalho 24 por 7, de tempo integral – acrescentou.

Keller, que obteve o apoio unânime de todos os clubes da primeira e segunda divisões, disse que o vice-presidente da DFB, Rainer Koch, será encarregado dos papéis internacionais.

Ofensas raciais

O técnico da seleção feminina da Inglaterra, Phil Neville, exortou a comunidade do futebol a boicotar as redes sociais durante seis meses e “dar um recado poderoso” em reação ao aumento considerável de ofensas raciais a jogadores na Internet.

Paul Pogba, meio-campista do Manchester United, se tornou o jogador de renome mais recente a ser alvo de ofensas virtuais depois de perder um pênalti no empate de 1 a 1 com o Wolverhampton Wanderers na segunda-feira.

– Perdi totalmente a fé em quem quer que administre estes departamentos de redes sociais, então fico imaginando se agora, como uma comunidade do futebol, no sentido de dar um recado poderoso: saiam das redes sociais – disse Neville aos repórteres nesta terça-feira.

– Seis meses, vamos sair das redes sociais. Vamos ver o efeito que isso tem nestas empresas de redes sociais, se elas realmente farão algo a esse respeito.

Na semana passada, o técnico do Chelsea, Frank Lampard, exortou as empresas de redes sociais a adotarem ações mais rigorosas depois que o atacante Tammy Abraham, de 21 anos, foi vítima de ofensas raciais por perder um pênalti na derrota para o Liverpool na Supercopa da Uefa.

Um estudo publicado pela organização de igualdade e inclusão Kick It Out informou que a entidade recebeu 159 relatos de discriminação na última temporada do futebol profissional inglês pelas redes sociais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *