Índio da Costa é preso em operação policial no Rio

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 6 de setembro de 2019 as 13:04, por: CdB

A operação “Postal Off” da Polícia Federal (PF) realizada nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, terminou com a prisão preventiva do ex-deputado Índio da Costa e mais oito pessoas. A ação visa desarticular uma organização criminosa que atuava junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

Índio da Costa, ex-candidato ao governo do Rio de Janeiro, foi preso de forma preventiva pela Polícia Federal

Ex-candidato a vice-presidente em 2010, ex-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, em 2016 e ex-candidato ao governo no Rio de Janeiro, em 2018, Índio estava temporariamente afastado da política. Segundo informações, ele trabalhava na iniciativa privada.

De acordo com a PF, a investigação começou em novembro de 2018, em Santa Catarina, e mostrou que a atuação do grupo se estendia aos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, com a “participação ativa de funcionários dos Correios”. A polícia informou que cargas postais de seus clientes eram distribuídas no fluxo postal sem faturamento ou com faturamento muito inferior ao devido.

Um dos modos de atuação dos criminosos era identificar clientes dos Correios e levá-los a romper seus contratos com a empresa. Os clientes então passariam a ter as encomendas postadas por meio de contratos mantidos entre as empresas do grupo criminoso e os Correios.

Segundo a PF, ao longo da investigação também foram apuradas solicitações e pagamentos de vantagens indevidas envolvendo empresários, funcionários públicos e agentes políticos, “configurando indícios dos crimes de corrupção passiva e concussão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *