Inflação descontrolada leva presidente do Senado a ‘puxar orelha’ de Guedes

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 16 de março de 2021 as 15:21, por: CdB

Em mensagem nas redes sociais na noite passada, Rodrigo Pacheco disse que iria cobrar uma atitude do ministro sobre os recentes aumentos expressivos nos alimentos e no material de construção, segundo registos oficiais de preços, o que levantou uma bandeira de alerta junto ao mercado financeiro.

Por Redação – de Brasília

O descontrole dos preços, que têm apresentado altas seguidas ao longo dos últimos meses, levou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, a tornar público o puxão de orelha no ministro da Economia, Paulo Guedes.

Os preços dos materiais de construção saltaram ao longo dos últimos meses, sem qualquer razão aparente, segundo o presidente do Senado

Em mensagem nas redes sociais na noite passada, Rodrigo Pacheco disse que iria cobrar uma atitude do ministro sobre os fatos, o que levantou uma bandeira de alerta junto ao mercado financeiro.

“Os brasileiros não podem ficar reféns de oportunistas altas de preços, como está acontecendo com material de construção e alimentos. Vou cobrar do ministro Paulo Guedes medidas econômicas concretas para evitar isso”, escreveu Pacheco.

Fiscais do Sarney

Diante do exposto pelo senador, a pergunta que circula nos WhatsApps de altos gestores do setor financeiro, segundo apurou o diário conservador paulistano Folha de S. Paulo (FSP), “é se Pacheco vai pedir algo parecido com a volta do tabelamento de preços”.

“Os mais velhos dizem ter se lembrado dos fiscais do Sarney, que iam às ruas monitorar preços no governo José Sarney, nos anos 1980”, acrescenta.

O receio do mercado em torno do controle de preços no governo Bolsonaro, no entanto, não é de agora. “O temor nasceu em meados do ano passado, quando o próprio presidente, contrariando a promessa liberal de seu governo, lançou uma ofensiva contra os supermercados por causa da disparada no preço do arroz”, conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code